Família half and half Filhos & Família Vida na Irlanda

Filhos do pai

– Então, eu vou viajar.

– Ah, que legal. Vão para onde?

– “Vão” é coisa pra muita gente, vou sozinha mesmo.

– Sozinha? E as crianças?

– As crianças ficam com o pai delas, ué.

– Sério, e o pai sabe cuidar? Sozinho?

Inúmeras as vezes que essa conversa se repetiu nos últimos dias e impressionante como as pessoas, principalmente no Brasil, parecem se surpreender com a resposta. Parece até que um pai que tem as mesmas responsabilidades na criação dos filhos que uma mãe é visto como uma aberração.

Alguém por a caso se espantaria se eu dissesse que meu marido viajaria sozinho e as crianças ficariam comigo? Pois é.

Aqui o pai cuida, claro que cuida! Cuida tanto quanto eu, a mãe. Aqui pai cozinha, troca fralda, lava e faz mamadeira, acorda de madrugada, dá banho, sabe onde encontrar as roupas, o que vestir, vai saber o que fazer se um vomitar, se o outro ficar doente, se fizerem xixi na cama. Conhece os remédios de cada um, o que cada um gosta ou não de comer, sabe quando é hora da soneca, quando é hora de jantar. Enfim, o pai aqui faz tudo.

Aliás, não tinha porque ser diferente. Eu não cuido dos filhos com a vagina. Você cuida? Então não há NADA que eu faça para os meus filhos que ele não saiba, possa ou seja capaz de fazer! No meu caso, que nunca amamentei, então, isso é ainda mais claro.

Por isso eu vou sempre que posso. Vou mesmo. Vou com saudade, mas sem nenhuma culpa ou preocupação. Não deixo nenhuma instrução, muito menos por escrito. Ligo para falar com as crianças, mas não ligo a cada 10 minutos para saber se está tudo bem. Se elas ficam bem comigo ficam bem com ele.

Dessa vez, por exemplo, ganhei um final de semana prolongado em Lisboa para descansar porque o estresse dos últimos meses (em que meu marido vinha trabalhando muitas e muitas horas extras) vinha me afetando e afetando negativamente minha relação com meus filhos.

Fui cuidar de mim porque só assim eu consigo cuidar bem de todos.

A moça lá do avião até concordou comigo e avisou logo de cara que em caso de despressurização máscaras de oxigênio cairiam automaticamente e, caso eu estivesse acompanhada de alguma criança, eu deveria colocar a minha máscara primeiro para em seguida ajudá-la.

Sábio conselho.

N.

3 Comments

38 anos; brasileira que mora na Irlanda; mãe de um filhote de irlandês do cabelo vermelho e muito fogo na bunda, de uma pimentinha de olhos grandes e curiosos e de uma caçulinha que é só sorrisos.

Previous Post
June 14, 2017

3 Comments

  • Bárbara

    Nivea, post perfeito. Ontem mesmo tava falando disso com o R. pois tava vendo um vídeo da Hel Mother no youtube (você conhece? ela é maravilhosa!) que falava sobre isso, sobre esse machismo e força do patriarcado traduzidos em comentários do tipo “nossa, você tem sorte do seu marido ajudar em casa” ou “mas o seu marido fica com as crianças?”. Gente, pelo amor de deus. Acho que aqui na Irlanda não é tão forte essa coisa de “a mãe faz tudo”, mas é importante falar sobre isso e ensinar nossos meninos e meninas que não tem essa de a mãe faz uma coisa ou o pai faz outra. Os pais fazem tudo!

  • Eliane

    Nivea…moro nos EUA e sou casada com um americano. Aqui tb os homens fazem as mesmas coisas que a mae. Qdo vou ao Brasil as pessoas falam que tenho muita sorte por ter um marido que ajuda em tudo mas ele nao eh diferente de nenhum homem daqui pois todos participam e eh muito comum as maes viajarem sozinhas e deixarem os filhos com o pai.

  • Andreia

    Eu preciso de férias assim tbm

Leave a Reply

Related Posts