Livros

Amélia Letrada (Junho)

Li muito pouco no mês que terminou. Muito menos do que no mês anterior. Não posso dizer que estive mais ocupada, mas por alguma razão passei por uma fase de preguiça literária. Li muitas revistas (ainda as que eu trouxe do Brasil), li material técnico para a abertura da minha empresa de doces (muita legislação e outros documentos sobre higiene na manipulação de alimentos) mas livro mesmo foi um só.

Looking For Alaska – John Green

looking-for-alaskaO John Green é o autor de The Fault In Our Stars (A Culpa é das Estrelas) que eu li no mês passado.

No mesmo dia que terminei o livro passei numa livraria para procurar o que mais ele tinha escrito e acabei comprando outros dois livros dele. Um deles é o Looking for Alaska, o primeiro romance que ele publicou (o outro eu conto quando ler). Também é literatura para adolescente, no mesmo esquema de The Fault In Our Stars.

Antes: Nada de especial acontece na vida de Miles “Pudge” Halter, um adolescente obscecado em memorizar as últimas palavras de gente famosa (politicos, poetas, escritores) até que ele resolve se matricular no mesmo internato em que seu pai estudou na adolescência. Lá ele conhece Alaska Young, uma menina bonita, inteligente, engraçada, sexy e um pouco doidinha. Depois: Nada mais vai ser igual.

Confesso que odiei a primeira metade do livro (o tal “antes” do enredo). Achei muito adolescente, um pouco parado e bastante óbvio. Além disso, achei os personagens, principalmente a tal Alaska, mal construídos. Ou melhor, não encontrei em nenhum deles nenhum carisma. No entanto fiquei curiosa para descobrir que fato marcaria a passagem do antes para o depois. E aí acontece. Eu até estava preparada para o que acontece, só achei que não aconteceria naquele ponto da estória, nem de maneira não muito explicada. A partir desse ponto a estória se desenrola de maneira diferente e me vi bastante envolvida nas questões existenciais e filosóficas do personagem principal, o que ele chama de “a saída do labirinto” (“Como vou sair desse labirinto?” teriam sido, supostamente, as últimas palavras de Simon Bolivar, coletadas de uma obra de Gabriel Garcia Marquez)

“Só existe uma saída para o labirinto da dor: perdoar”

É um livro sobre primeiros amores, a importância que algumas pessoas têm na nossa vida e sobre todo mundo ter uma razão para ser o que é.

Looking for Alaska foi lançado no Brasil como título “Quem é você, Alasca?” para quem se interessar.

Se você leu, me conta o que achou?

N.

8 Comments

38 anos; brasileira que mora na Irlanda; mãe de um filhote de irlandês do cabelo vermelho e muito fogo na bunda, de uma pimentinha de olhos grandes e curiosos e de uma caçulinha que é só sorrisos.

Previous Post
July 9, 2013
Next Post
July 9, 2013

8 Comments

  • Marcela

    Eu nunca li esse livro, mas ele vai ser um dos próximos que comprarei. Ele já está na minha lista há tempos, acho que está na hora de eu lê-lo hehe

    beijos

  • Priscila M.

    Oi, li esse livro há algumas semanas atrás, também tive uma impressão parecida com a sua! o “depois” é melhor que o “antes” … confesso que comecei a ler ele sem nenhuma expectativa para não me decepcionar (como aconteceu com A Culpa é das Estrelas, eu sei que todo mundo amou ele, mas acho que criei expectativa demais quanto a ele e acabei me decepcionando) e posso dizer que ele agradou!

    beijos!

    • Nivea Sorensen

      Priscilla, o A Culpa é das Estrelas eu li assim, sem saber do que se tratava, vai ver por isso não tinha criado expectativas. x

  • Taynara

    Havia escrito aqui, quando você publicou o Amélia Letrada que, de todos os livros do John Green, esse era o meu favorito.

    Talvez pelo momento que eu tenha lido, talvez por, em determinadas partes da leitura, meus pensamentos combinavam com o do personagem, não sei. Só sei que esse livro tocou a minha alma de uma forma que poucos conseguiram, até hoje. Mas como eu disse, pode ser ser pelo momento em que eu o li.

    Como eu já disse em outro post, essa categoria é a que eu mais gosto!

    Boa semana, Nívea!

    • Nivea Sorensen

      Obrigada, Taynara. As vezes acontece de um livro ser mais importante do que outros, né? Eu não desgostei, mas também não achei incrível. Ainda quero ler outros dele. x

  • Dai

    Está na minha lista! Este e O Teorema Katherine… Vamos ver quando conseguirei ler!!! Estou com outros 7 na frente =/

Leave a Reply

Related Posts