Blog

Em 2016 eu vou… { ser grata }

Eu tive um 2015 bastante difícil. Para confirmar isso basta lembrar que passei mais da metade do ano com uma depressão, moderada por um período de tempo e gravíssima por um bom tempo também. Vivi algumas semanas de horror absoluto, de muito medo e sofrimento que culminou com uma internação num hospital por 30 dias.

Só que quando eu olho para trás, e para 2015 em particular, eu me lembro também que foi o ano que a Elena nasceu. Um ano que seu pudesse apagar da minha vida, apagaria também a existência da pessoa que significa tudo para mim. Por essa razão eu viveria 2015 de novo, e de novo, e de novo, e de novo. Infinitas vezes mesmo passando pelo que eu passei.

É essa lembrança que me faz viver, apesar de conviver com uma doença que eu não mereço. Se eu olhasse para as injustiças da vida, se eu vivesse pensando que mais cedo ou mais tarde eu corro o risco alto de adoecer novamente, de passar por aquilo de novo, eu acabaria pensando também que não vale à pena.

Só que todos os dias eu escolho levantar da cama e VIVER. Porque eu tenho muita, mas muita coisa boa na minha vida para desistir dela. Mesmo num dia ruim, porque dias ruins todo mundo (com depressão ou não) têm, dá pra encontrar alguma coisa positiva, alguma coisa pela qual somos gratos. E gratidão faz bem.

Se você pesquisar por aí vai encontrar muitos e muitos estudos sobre como pessoas gratas são mais felizes e vivem melhor. Talvez porque exercitar a gratidão faz com que olhemos para o presente, para o que a gente tem agora. Ao procurar o que te faz feliz nesse momento você não está pensando naquilo que não tem mais (passado) ou que gostaria de ter (futuro). Não é a espera por uma promoção no trabalho, ou pelo encontro com o amor da sua vida que te faz feliz, são as pequenas conquistas do presente que fazem a vida valer à pena.

Ainda que eu enfrente uma crise aguda de depressão daqui há alguns meses ou anos vai valer à pena. Sabe por que? Porque o sorriso dos meus filhos vale à pena, vê-los brincarem com saúde vale à pena, sentar para jantar com o meu marido, na nossa casa, no final de um dia cansativo vale à pena. Todas as coisas pequenas que acontecem no dia-a-dia e que a gente tende a não prestar atenção são as coisas que valem à pena.

Então eu esse ano eu optei por fazer o “gratitude jar” que nada mais é do que um potinho onde você escreve coisas pelas quais você é grato e abre no final do ano.

gratitude2

É um idéia antiga que eu vinha querendo adotar há anos mas nunca foi para frente. Ainda bem porque nesse momento eu acho que vai fazer a maior diferença na minha vida, principalmente nos meus dias difíceis.

Logo no início do ano comprei o potinho de vidro (o meu é da Tiger, assim como os adesivos que usei para enfeitar) e comecei a escrever pequenas memórias em post-its. Você pode usar a idéia do potinho, ou usar uma caixa; escrever diariamente algo pelo qual é grato, ou escolher momentos importantes para lembrar, tanto faz. Pode ainda manter um diário ou usar outro formato. O que vale mesmo é exercitar a gratidão.

O mínimo que você ganha é uma coleção de momentos felizes para celebrar ao final do ano. O que, vamos combinar, não é pouca coisa, né?

N.

5 Comments

39 anos; brasileira que mora na Irlanda; mãe de um filhote de irlandês do cabelo vermelho e muito fogo na bunda, de uma pimentinha de olhos grandes e curiosos e de uma caçulinha que é só sorrisos.

Previous Post
February 12, 2016
Next Post
February 12, 2016

5 Comments

  • Marina Matos

    Que maravilha de post, Nivea. Adorei essa decisão (na verdade, adorei todas as suas resoluções para esse ano).
    Eu não estou fazendo o pote da gratidão, mas posso dizer que esse sentimento mudou minha vida, principalmente ano passado também, que foi pesado por aqui. Foi quando eu resolvi praticar mais e o resultado tem sido maravilhoso mesmo. Posso dizer que a gratidão tem me deixado mais leve.

    Torcendo muito para que as coisas continuem melhorando e caminhando cada vez mais por aí. Tenho muito carinho por você.

    Beijo grande!

  • Netania

    Que ideia ótima. O que eu adotei esse ano é parecido com isso, mas é de ‘elogios para mim mesmo’. Pelo menos uma vez por semana eu procuro alguma coisa para me orgulhar de myself 😉
    E nisso eu inclui de tudo…. Desde uma comida bem feita, alguma ação no trabalho, algum favor que fiz pra alguém, até uma unha bem pintada por mim mesmo. Vale tudo! Rsrsrs
    E pra mim tá funcionando bem. To me sentindo muito mais positiva e a auto confiança lá em cima. Esse ano quero me valorizar muito mais!
    Vou começar fazer a jarra da gratidão tbm. Vai ser legal abrir no final do ano. 😉

    • Nivea Sorensen

      Acho que no ano que vem vou adotar essa idéia, Netania. Obrigada por compartilhar x

  • Marie

    Muito lindo.
    Eu preciso escrever nesses bilhetinhos minha gratidão por ser e ter tudo que nosso pai do céu me permitiu.
    E eu quero mais, muito mais.
    Tudo de bom e muito mais para ti.
    Que papai do céu te permita ter e ser muito próspera!
    É vc será, seguro!
    Cercada de tantas coisas verdadeiramente boas!
    Big Bj
    P.S:
    Liguei para uma amiga mega, ultra, super alto astral e falante e soube que esteve 3 meses internada com uma deprê severa.
    Indiquei seu blog.
    É claro, o evangelho de Cristo.
    Bj Bj Bj e mais bjs.

Leave a Reply

Related Posts