Meu babóg Pretensões e Desabafos

Não se engane

Eu tenho falado bastante por aqui sobre o fato do meu E. não conseguir dormir bem à noite. Como não falar, já que isso tem uma influência direta nos meus dias e é sobre isso que eu escrevo?

Não é uma questão de ver o copo meio cheio ou meio vazio, nem muito menos de fazer proganda de margarina com a minha vida de mãe (o dia que eu achar que preciso impressionar alguém vai ser meu fim). Isso aqui pode não ser exatamente um diário (sim, por mais sincera que eu seja, e eu sou, não é sobre tudo e todos que eu posso escrever abertamente) mas quando o assunto sou eu e o que eu sinto, eu escrevo sem filtros, sem selecionar só o que é bonito, colorido e pra cima. Tem sido assim há 7 anos e só assim eu consigo escrever.

Mas como as noites complicadas têm sido uma constante por aqui fico me perguntando se dou a impressão de que meu filho é uma criança difícil. E ele não é.

E. é uma criança feliz, cheia de energia e de saúde, esperto e muito, mas muito carinhoso.

Não dorme a noite toda, mas até aí tem criança que dá a maior trabalheira para ir pra cama enquanto E., às 19h, já está pedindo para tomar banho e dormir. E dorme sozinho, no seu berço, sem dar o menor trabalho ou canseira. A tarde? Mesma coisa. Só colocar no berço e sair do quarto. Tem criança que não come enquanto E. tem uma alimentação muito saudável e balanceada. Toma litros de água (não gosta de sucos) e misturado ao arroz e feijão você pode colocar qualquer tipo de legumes que ele come com gosto.

Ele não para quieto um minuto mas é muito esperto. Se por um lado ele não consegue sentar e assistir um desenho na TV para eu poder tomar banho, por outro, melhor mesmo que ele prefira correr e jogar bola. Não chora por qualquer coisa, aliás, raramente chora, nem quando se machuca.

Se ele dá trabalho e exige muito do meu tempo e da minha atenção (e ultimamente eu não tenho conseguido fazer mais nada além de cuidar dele) é só porque eu tenho esse grande privilégio de poder estar em casa com ele. Parar de trabalhar foi uma opção minha, foi meu querer, foi a melhor coisa que poderia acontecer para gente.

Ele gosta de me ajudar, de sair na rua para ver os ônibus, de correr na grama, de pular na cama. Fala pelos cotovelos, canta, diz que me ama e me enche de beijos. Gosta de livros e de cachorros (e como não amar quem gosta de livros e cachorros?).

E me faz tão feliz, tão feliz, que não tem noite não dormida que me faça desacreditar que ser mãe é a maior delícia de todas as delícias dessa vida.

N.

52 Comments

38 anos; brasileira que mora na Irlanda; mãe de um filhote de irlandês do cabelo vermelho e muito fogo na bunda, de uma pimentinha de olhos grandes e curiosos e de uma caçulinha que é só sorrisos.

Previous Post
May 10, 2013
Next Post
May 10, 2013

52 Comments

  • kelly

    Concordo com voce Ni. Meu filho dá um trabalho grande. Mas é porque tem muitaaaaaaaaaaaaaaaa energia gracas a Deus.
    O carinho que nossos danados e amados filhos dão para nós, eu creio que é a grande recompensa por termos sidos agraciadas com a oportunidade de sermos mães.
    O meu mini-Irish apronta e MUITO porém logo em seguida abre o sorriso e os bracos pra me dar um abraco. AMOOOOOOOMUITOOOOOO.

  • Miriam

    Sim, essa é mesmo a impressão que vc passa. Chata e reclamona, com o filho enjoado do mesmo jeito. Seus choramingos e mimimis são repetitivos.
    Sendo esse blog aberto, vc poderia bem seguir outros exemplos de blogs de meninas da irlanda q sao super legais, descoladas e sem reclamações da vida.

    • Nivea Sorensen

      Miriam, o blog é aberto (e vai continuar sendo) mas não é obrigatório, né? Seu problema é facilmente resolvido, é só não passar por aqui. Vai lá no blog das meninas da irlanda super legais, descoladas e sem reclamações da vida, que tal?

      • Débora

        Com ou sem reclamações da vida, eu vou continuar entrando aqui diariamente.

        Adoro suas histórias, que são sempre verdadeiras e autênticas, sem maquiagens.

        Não deve ser fácil lidar com gente que está de mal com o mundo e vem descontar em quem não tem nada com isso, mas não estrague nem um segundo do seu dia com a agressividade alheia.

        Um beijo pra vc e pro seu pimentinha.

        =)))))))))))

        • Ursula

          Não sei pq ainda me espanto com comentários de pessoas mal amadas que aparecem na blogsfera. Sorry Ni, mas não pude me calar, e não sou tão educada qt vc. Tem gente que merece um VTNC bem grande! Pode encher seu blog de mimimi, pq vc tem AMIGOS que estão sempre prontos pra te ouvir! Te adoro! Bjs

          • Juliana

            Como pode existir gente assim?? não gostou, não volta mais, simples assim!! falta do que fazer…

          • Nivea Sorensen

            Ursula e Juliana, obrigada meninas!
            x

        • Nivea Sorensen

          Obrigada, Debora! x

      • grace

        sério que a pessoa se dá o trabalho de escrever no blog esse tipo de comentário?? PQP é a mesma coisa que entrar na sua casa e cuspir no chão… sei lá, triste…
        Olha NI, como já te falei gosto muito do jeito que vc escreve acho bacana, direto e verdadeiro.
        beijo e feliz dia das mães!!

        • Nivea Sorensen

          Obrigada, Grace. Tem gente sem mais o que fazer, né? Não vejo problema nenhum em não gostar, eu mesmo não gosto de vários blogs por aí, mas meu tempo é sempre curto para usar desse jeito.
          x

  • priscila santos

    Nivs, entendo o que vc diz……..
    e sei do tamanho do amor que vc sente pelo seu E., afinal sinto o mesmo pela minha Mariana……..
    eles dão trabalhos sim, hipocrisia falar que nunca dão, mas um sorrido, um “mãe te amo” compensa qualquer outra coisa, né???!!!!
    beijos e espero que o E. seja sempre essa criança feliz e logo começara a dormir melhor!!!!!

  • APaula

    Oi, Nivea! Seu menino é um encanto! Se isso salta pelas fotos, imagino ao vivo. 😀
    Também tenho um da idade do seu, é de abril/11. 😀 Fariam uma bela duplinha! Hehehe…
    Estamos de mudança para Dublin. Quem sabe ainda serão amiguinhos… 😀
    Estou curtindo muito o que escreve, já até peguei umas diquinhas de coisas para se fazer com um pequeno nessa cidade. Fora os parques, o Panda Café já está na minha lista. 😀 Além do mais, tem suas delícias que eu vou ter que experimentar! 😀
    Um beijos daqui da Eslováquia, por enquanto… 😀

    • Nivea Sorensen

      Que bom, Paula! De que dia é o seu? E. é do dia 13/04. Quando chegar por aqui entre em contato que a gente marca um encontro com café, bolo e brincadeirs para os meninos.
      x

      • APaula

        O Diogo é do dia 9. Amo o dia 13/04! 😀 Foi quando saímos da maternidade para nossa casa… Eu saindo e você entrado. 😀
        Estando aí, marcamos um café para um papinho, enquanto nossos meninos fazem uma farrinha. 😀

  • Julia

    Cada um passa a imagem de sua vida da maneira que é e essa é a sua maneira, o que não significa que é errada porque é diferente da maioria; pelo contrário, tem sempre tanta gente por aqui, te lendo.
    Gosto de vir aqui sempre porque você passa sinceridade e tem uma naturalidade singular para escrever (pelo menos é a impressão que tenho).
    Quanto às dificuldades em relação ao E. dormir ou qualquer outra que seja, a gente que é mãe sabe que é assim mesmo. De vez em quando dá vontade de gritar, de chorar de dar uns tapas!!! Mas é só ficar do ladinho, ler uma historinha, cantar uma musiquinha que a gente já volta ao estado natural materno, apaixonadas e bobas!
    Beijos (:

  • Bia Werneck

    N.
    Uma das coisas que me fazem amar o seu blog, é justamente essa reflexão (despretensiosa) sobre a maternidade, mas digo na realidade dela, na vivências de todas as dores, delícias e desafios, do que é ser mãe.
    Educar um filho é uma responsabilidade muito grande, dá trabalho sim, a vida de ninguém é comercial de margarina (como vc bem disse), mas também dá um prazer enorme, uma grande alegria, e faz a gente observar e vibrar com os pequenos gestos dos nossos filhos, uma gargalhada, um beijão estalado e (babado no rosto), o valor de um abraço bem apertado.
    O legal da vida é justamente isso, essa ambiguidade, que tudo tem dois lados, e a cada escolha até as mais felizes, implicam sim, em renúncias.
    O E. é uma criança normal, linda, saudável que tem dias bons e maus, como de todos, quem tem filhos na faixa etária dos nossos, entende perfeitamente tudo que vc compartilha e em mais ou menos grau todo mundo se identifica ou vivencia alguma situação parecida.
    E la vamos nós, nessa jornada maravilhosa que é a maternidade, sei que nossos filhos serão felizes, porque são amados por seus pais, porque nos dedicamos verdadeiramente a eles com uma enorme vontade de acertar de fazer o melhor por eles.
    Sua família é linda, é só sua, sua obra e de mais ninguém !
    Parabéns adiantado pelo dias das mães a todas nós, que aqui no Brasil é neste domingo.
    Bjão

  • Marina Matos

    Oi, Nivea! Não sei se já comentei, mas estou sempre por aqui, te acompanhando.

    Só queria mesmo falar que, pelo menos pra mim, você não passa nenhuma impressão de só reclamar do seu filho (tão fofo!! rsrs). É assim mesmo, né?! Tudo tem dois lados, e acho muito legal que você fale dos dois, sem filtros, como tem que ser mesmo.
    Agora estou grávida do primeiro, bem no comecinho ainda, mas já leio blogs maternos há um tempão! E já adoro essa rede de apoio aqui e já saber de antemão algumas coisas que também passarei, haha

    Super beijo!
    Marina

  • Dayse Freitas

    Ni, sabe porque eu faco questãõ de passar por aqui sempre que posso? Pq teu blog não é de meninas da irlanda q sao super legais, descoladas e sem reclamações da vida. Ainda bem!

    Tuas palavras sinceras (inclusive quando você não mostra só o lado lindo da delícia de ser mãe) e sobre o trato com a vida nos inspiram cada dia a seguir a nossa jornada onde quer que estejamos.

    Bjinhos <3
    Dayse

  • Ma

    Mas tem cada uma que a gente tem que aguentar, né não? Temos que escrever só que tá tudo bem e de como somos descoladas e super pra cima, dormir pra quê, minha gente? Olha, eu faço do meu blog meu muro das lamentações, é lá que reclamo e extravaso meus mimimis. E tb conto das gracinhas das meninas e mais o que me der na telha. Que gente patrulheira chata! Bjs

  • Tianinha

    hahahhaha. Eu si divirto com os comentários.
    Chega né, Nivs, bora fingir que a vida é como num comercial de margarina ou de absorventes, estamos sempre lindas e felizes.
    No período das férias de vocês, quis xingar o Erik quase todas as noites, por não ter me deixado dormir, mesmo estando em outro quarto. Mas aí, em todas as manhãs, eu simplesmente esquecia da noite mal dormida. Era só abrir a porta do quarto e ouvir um : “oh, titi” com um sorriso gigante no rosto dele e pronto…que noite mal dormida?

    Saudades!
    xxx

    • Nivea Sorensen

      Tianinha,
      Tá cheio de gente que acha que sabe como é a minha vida e não faz a menor ideia do quanto Erik exige atenção (que ele sempre retribui com carinho, verdade). Entra por um ouvido e sai pelo outro.
      x

  • Dai

    Engraçado como podem ser diferentes as opiniões, mas vejo que a maioria se sente como eu quando vem aqui… E quem não gosta, não deveria continuar vindo, não é mesmo? Ah se a vida fosse feita só de pessoas super legais, descoladas e sem reclamações da vida… Eu me sentiria um E.T, porque certamente não sou assim!

    Tua sinceridade e o modo leve e despretensioso com o qual relata as coisas e abre um pouco dos teus momentos conosco é que me fazem visitar este espaço todos os dias e que me deixam aflita quando demora para postar. Em muitas ocasiões tuas palavras me confortaram, me fizeram rir e me fizeram refletir sobre assuntos que eu desconheço (pois não sou mãe ainda, mas desejo e pretendo ser).

    Quando te conheci, vi uma pessoa praticamente do jeito que eu imaginava, e quando conheci o E. com seus brinquedos, seu cabelinho de fogo e seu jeitinho lindo de perguntar se eu queria o bolinho dele, me apaixonei!

    Um beijo enormeeee! E que bom que você não é o tipo de pessoa que se preocupa com comentários negativos! Melhor para nós =)

  • Laís

    Ihhh, dai-me paciência, Senhor, porque se der força..
    Pois eu adoro blogs de pessoas reclamonas e dramáticas. Mas principalmente gosto de blogs reais e que a pessoa que tá escrevendo não tem a necessidade de alimentar essa ilusão do século XXI de que todo no mundo é glamour, pq não é!
    As vezes me irrito com essa ‘obrigação de ser feliz’.
    Enfim, o Erik tá cada vez mais lindo e fofo. Quero pra mim, me dá?

  • ms. cherry

    Olha, nao sei outras pessoas mas eu, que a conheço apenas pelo universo online, tenho a mais pura certeza que E. além de ser muito amado, é uma criança muito doce.

    Todos temos dias ruins que queremos distancia daqueles que mais amamos, todos temos dias que queremos silencio sepulcral. Quem nao tem esses dias, além de ser louco, com certeza é mentiroso.

    Na boa, se alguem ta reclamando dos post realistas e cheios de verdades diárias, tem uns cheios de looks do dia!

    Beijo

    • Nivea Sorensen

      Ms. Cherry, pois é, tem blog com look do dia, com lista do que o bebê fez esse mês de fofo, com receita, tem a novela sem sentido da Gloria Perez, tem filme água com açúcar, tem de tudo por ai, para todos os gostos.
      Beijos

  • Manu Maia

    O que me fez seguir religiosmente teus textos, Nivea, è que vc è de verdade. Não como alguns autores (seja de blog, de livro, etc) que só escrevem das coisas ruins, ou ainda, só de coisas boas… dando a impressão de que na vida ou tá sempre ruim, ou sempre bom. Todos nós sabemos que não é verdade, e é exatamente isso que faz ela ser tão gostosa.

    Muitas vezes um texto teu jà me trouxe o sorriso que me faltava, em um determinado dia. Outras vezes, vc me fez refletir sobre “viver como gente grande-mãe de família” e todas as responsabilidades que isso implica. E eu adoro isso!

    Teu babóg é a coisa mais linda do mundo, mas isso não quer dizer que é tudo sempre lindo. Muito menos que ele é uma criança difícil. Ele é uma criança, e faz parte do pacote. Um dia tá ótimo, no outro nem tanto assim… E vc descreve isso muito bem, Nivea.

    Agora, se alguém faz comentários, seja negativo ou positivo sobre vc, sua vida, suas escolhas, ou o seu bebê…. Ok, estamos no jogo, de nos expor através dos blogs… Mas vamos combinar, né, só quem sabe tudo de ti e das coisas que te circundam e vc mesma. Os outros são só ou outros. E vc tá mais do que certa em não se importar. 🙂

    Um beijo grande!

  • Dani

    Adoro te ler, e sempre percebo o encanto que tem pelo seu pequeno vicking, afinal, como não se encantar por um babog com cabelo vermelho, fogo na fralda e sorriso mais que encantador?
    Tenho 2 meninos, um de 4 e outro de quase 1 ano, sou completamente apaixonada por eles, mas cansa, cansa muito! Quando um passou a dormir a noite inteira o outro nasceu e resolveu que dormir é para os fracos, e vou te contar, o cara é bem forte… Tenho vontade de chorar, de bater a cabeça na parede, de me esconder embaixo da cama, de fugir… mas, depois de 5 min, me recomponho, cheiro o pescoço suado mais cheiroso do mundo e lembro-me que isso passa – passa mesmo, o meu de 4 anos dorme sozinho a noite inteira, deita-se as 21h e só acorda as 9h do dia seguinte, diretão!!!
    Logo, logo os motivos de ficarmos acordadas serão outros – não voltou da balada, foi dormir com a namorada, está viajando… enfim, motivos esses que não nos darão a oportunidade de irmos até ali cheirar o pescoço suado mais cheiroso do mundo…

    bjos
    Dani

    • Nivea Sorensen

      Dani,
      Por que será que as pessoas se envergonham de dizer essas coisas, né? Obrigada e um beijo.

  • ka smith

    Eu acho que cada um escreve no blog sobre o que quiser.
    Lê quem quiser.

    Tenho percebido que muita gente pensa que a vida de quem escreve é isso e só.

    Por um questão de estilo, e por não achar que me enquadro no padrão “blog sobre maternidade” prefiro desabafar na maioria das vezes olho no olho, com o rosinha, com pessoas que vivam comigo na vida real, mas não vejo nada demais se você se sente bem escrevendo sobre seus problemas (ou o seu problema, que é a falta de sono do Erik) online, lê quem quer, né?

    Eu, como pessoa que conheço o E. pessoalmente acho sim que as vezes o que você escreve pode acabar sendo interpretado de maneira diferente da realidade, como eu já te falei antes, E. no dia-a-dia é criança normal, criança feliz, fe-liz a cantar, alegre a pular seu sonho infantil…Lindo, esperto e normal, como a mãe!

    Um beijo

    • Juliana

      Ka e Nivea, dois blogs de estilos parecidos e diferentes que eu adoro!
      Quem gosta sempre volta!! E quem não gosta, é só clicar no X logo acima, a direita! rs
      beijos meninas!

    • Nivea Sorensen

      Amiga,
      Eu concordo com você. Eu não escrevo sobre maternidade, mas escrevo sobre mim e escrevo só com verdade, então não tem como fugir do tema já que eu sou mãe.
      E. é tudo isso mesmo, mas é espoleta e eu sei disso porque apesar dele ser meu primeiro filho eu já cuidei em tempo integral de outros meninos na mesma idade. E só quem passa o dia todo com ele sabe o trabalho que dá.
      Um beijo

  • Camila

    O problema é que hoje as crianças estão tão medicalizadas que quando se lê que existe no mundo uma criança, no auge de seus 2 anos, que corre, brinca, grita, chora, se movimenta as pessoas ficam chocadas. É o mais normal de tudo.

    O que sempre admirei foi a forma como criou o Erik e como cria, realmente acho muito bonita a relação de vocês.

    Que o Erik continue sendo a criança super normal que é, porque a infância foi feita para ser curtida, assim como todas as outras fases de nossa vida.

  • DEBORA

    Oi Nivea,

    Tudo bem?

    Leio seu blog já faz tempo, desde que você começou a escrever, quando nem estava grávida do seu filhote..

    E adoro justamente por ser verdadeiro, não existe ninguem no mundo que vive sempre alegre ou sempre triste, e muito menos sem problemas, não existe perfeita e para falar bem a verdade, vida perfeita é muita chata!

    E mais chato ainda é gente que só quer mostrar o mundo cor de rosa da sua vida..

    Se querem tudo feliz, e alegre, vai ver um filme, ver novela, seriado…por que a vida real é bem diferente…

    Não gosto de pessoas que fazem que a vida está sempre tudo bem, sempre perfeita e alegre, familia perfeita..

    Adoro vc, seu blog, seu jeito de ser e escrever.. e acho o E uma graça, mto fofo!!

    Beijos!!!

    • Nivea Sorensen

      Debora, muito obrigada, por acompanhar, por comentar e pelo recado de hoje. Um beijo

  • kel

    O blog é seu, você escreve o que quiser e como quiser, ninguém é obrigado a ler.

    Ninguém tem a vida perfeita, a diferença é que uns falam dos problemas e outros não, gosto do seu jeito simples e direto de escrever, sem muita maquiagem.
    Só você sabe o que vive e não precisa provar nada pra ninguém.
    Curta muito seu final de semana com o E. bj!

  • Cintia

    Que post otimo. Adoro que voce consegue em um momento sem bem crua e real, sem romantizar a maternidade. Mas ai voce volta pro amor maior. E aceita que pode ate ser dificil, mas eh a maior maravilha da sua vida. Muito bom. Essa fase do sono passa e voce ficara entao so com o menino maravilhoso que o E eh o resto do tempo. Um fofo. Parabens.

  • Gabi Sallit

    Hum… Lágriminhas de lindeza!

Leave a Reply

Related Posts