Meu babóg Pretensões e Desabafos

Achados e Perdidos

Já parou para se perguntar o que acontece com as meias dentro da máquina de lavar?

Eu sempre quis saber onde diabos elas vão parar. Sim, porque eu (a organização em formato de mãe), jamais colocaria uma única meia para ser lavada, e mesmo assim, não é raro encontrar só uma ao final do ciclo. Onde foi parar o par dela?

E as tarrachinhas de brinco que caem no chão para nunca mais serem encontradas? Tantas coisas que somem sem mais nem menos.

Eu posso ainda não ter descoberto para onde elas vão, mas arrumei solução para econtrá-las. É só deixar E. engatinhando livre-leve-e-solto pela casa. Tiro e queda, a meia, a tarrachinha (e outros objetos nem sempre identificados) vão parar na boca dele.

Uma vez foi um anel, que eu não via desde que nos mudamos para esse apartamento há mais de um ano, que eu já havia desistido de encontrar, e que quase foi engolido. Se eu não chegasse a tempo iria encontrar o anel horas mais tarde, na fralda.

Idem com as chupetas. Uma hora não existe nenhuma para contar estória, na hora seguinte lá está ele com uma na boca, tirada sabe-se lá de onde.

E comida então? Apesar de passar o aspirador de pó diariamente, E. consegue sempre encontrar um queijinho, uma ervilha do jantar do dia anterior, e outras coisas já em estado de decomposição.

Outro dia mesmo foi um pedacinho de pão que eu poderia jurar deve ter sido servido na mesma época da Santa Ceia.

E eu ainda esterelizando mamadeira, veja só você.

N.

12 Comments

39 anos; brasileira que mora na Irlanda; mãe de um filhote de irlandês do cabelo vermelho e muito fogo na bunda, de uma pimentinha de olhos grandes e curiosos e de uma caçulinha que é só sorrisos.

Previous Post
February 22, 2012
Next Post
February 22, 2012

12 Comments

  • miriam

    ksksks e’ verdade…ah coisas que desaparecem e nunca mais encontramos msm que façamos a limpeza da casa vxs sem conta e dps esses perigosinhos gostosos encontram tudo…
    bj

    • Nivea Sorensen

      Miriam,
      Eu não sei onde ele se enfia para encontrar as coisas.
      Um beijo

  • Natalie

    ahah ahah ahah ahaha.
    parece aqui em casa, embora Enzo ainda não engatinhe. eu, neurótica-nível-10, esterilizo mamadeira, lavo pratinhos e utensílios com buchinha específica que não é a nossa, limpo-lavo sistematicamente tudo que é do bebê e, quando menos espero, ele está com alguma coisa mega-ultra-blaster nojenta na boca, que ele achou não sei como, não sei onde. eles materializam porcarias com o poder da mente, só pode!

    bjos

    • Nivea Sorensen

      Natalie,
      Com ele pelo chão, colocando TUDO na boca a única coisa que me dou ao trabalho de esterelizar são as mamadeiras que eu uso para o leite. Todo o restante vai para a máquina de lavar com a louça da casa.
      Beijos

  • Cintia

    Medica da Sofia disse: se nao tiver veneno de rato no chao, deixa ela comer o que achar. Hahaha.

    • Nivea Sorensen

      Cintia,
      Ele segue comendo sim, mesmo porque nem sempre eu consigo tirar da boca a tempo.
      Beijos

  • Aline Patrícia

    As coisas aqui vivem sumindo, e reaparecem do nada, até parece que tem alguém pregando peças em mim. Mas digamos que não sou tão organizada como você.
    E preocupa não criança saudável é assim mesmo. rsrs

  • Priscila Santos

    Eles são muito rapidos né!!!?? Ainda bem que a Mari ja passou desta fase, mas de vez em qdo ela apronta das suas…….vc acredita que esses dias ela se enfiou debaixo das cadeiras e não conseguia sair……..mas mesmo assim, amo muito rir com tudo isso. beijos

  • Angela

    Pense no lado positivo: desse jeito ele vai criar anticorpos. Beijos…

Leave a Reply

Related Posts