Gravidez

O lado doce dos outros

Ouvia dizer desde o início da gravidez que uma das melhores coisas de se estar grávida eram os mimos.

Confesso demorei para concordar, mas hoje venho aqui, em público, admitir que mais uma vez pago a minha língua. Talvez as gentilezas estivessem lá desde o início, mas eu posso não tê-las notado a princípio. Isso porque eu já sou um pouco mimada mesmo, pelo menos por I., com quem eu passo a maior parte do tempo.

O fato é que nos últimos dias especialmente, os mimos estão em todos os lugares, vindos de todas as direções e de todas as formas. De quem eu conheço bem, e de quem eu nunca vi nada vida.

Primeiro em forma de comentários aqui, por e-mail, no FB. Eu gosto de responder a todos eles individualmente, mas assumo que estou em dívida com quem passa por aqui e me deixa um recado. Agora, em casa, pelo menos até o nascimento do babóg, vou voltar a fazer isso. Mas acho que ainda é tempo de dizer um obrigada muito grande a quem comentou nos últimos dias e não recebeu uma resposta.

As meninas do trabalho (que não lêem o meu blog) também foram super fofas, com presentes, cartões e outras doçuras (inclusive de se comer). Sinto até falta de L., que trabalhava ao meu lado, sempre preocupada em me trazer água fresca, uma fruta, ou em dividir um treat comigo.

Ontem fui à depiladora, que acredite, me recebeu com pastel frito na hora (e suco de laranja natural), porque sabe o que eu amo e já não comia faz tempo. Sem contar que nos últimos meses, ela se encarregou de me avisar dos meus horários, sempre um dia antes, para que eu não me esquecesse.

Antes disso, passei nos correios para receber dois pacotes que havia recebido. Eram os presentes aí da foto. Parecem combinandinhos, mas vieram de lugares diferentes. Um, que eu não sei qual, de uma mamãe da Itália, e o outro, de uma mamãe da Holanda. Não conheço pessoalmente nenhuma das duas, mas tenho por elas um carinho todo especial, que eu sinto, é recíproco.

Já a mamãe da Irlanda, além dos presentes todos já dados (incluindo o carrinho de bebê, a cadeirinha do carro e outros acessórios) ligou hoje de manhã oferecendo ajuda, caso eu precise, com o babóg. Nem tinha passado pela minha cabeça, que seria muito bom contar com alguém próximo (em todos os sentidos) mesmo que para ligar e perguntar o que fazer. Sabe naqueles casos de choro sem razão aparente, tanto do filho quanto da mãe?

Enfim, com o grande risco de ter esquecido metade das demonstrações de carinho (não esqueci mas posso não ter especificado aqui), só quis passar rapidinho para um obrigada. Mesmo. De coração.

N.

16 Comments

39 anos; brasileira que mora na Irlanda; mãe de um filhote de irlandês do cabelo vermelho e muito fogo na bunda, de uma pimentinha de olhos grandes e curiosos e de uma caçulinha que é só sorrisos.

Previous Post
April 5, 2011
Next Post
April 5, 2011

16 Comments

  • Cris

    Muito fofo seu post viu… e a roupa e o sapatinho são lindos… pena que eles usam e perdem num piscar de olhos… rssss
    Qdo vier ao Brasil qem sabe eu não consiga conhece-lo pessoalmente, confesso que tô beeeeeemmmm curiosa!!!
    Já tá nas 40 semanas?? Aiai contagem regressiva…
    BJOUXXX e se cuida e LÓGICO cuida MUITO BEM do babóg!!!

    PS: Mimos sempre são OTEEEMOSSSS não importa de que lado venha!!!

  • Karina M.

    Ní,

    É muito bom ser mimada e se sentir querida, né?
    São lindos os presentes que vc ganhou!
    Eu mesma tenho me surpreendido nessa gravidez. Estou tendo ajuda de pessoas que nunca imaginei… E de quem eu esperava não tive nada.
    Mas a vida é assim mesmo, cheia de mudanças e surpresas.
    Adorei o seu post!

    Beijos

  • Mi.

    Eu conto Como menina do trabalho? 🙂 x

    • Nivea Sorensen

      Conta não, flor. Vc conta como amiga, e foram tantos os seus carinhos que seu eu fosse escrever um post seria só sobre vc. Daí vc fica metida e ninguém te aguenta, né?
      Bjs

  • ka smith

    A Mi tá se roendo de ciúmes, olha só! hahaahha

    Que post fofo flor!
    De nada! Você é suuuper querida e todos os mimos foram de coração e ó, tô doida que vc aceite a minha ajuda, saudade de ter um nenezinho piquitito pra cuidar!

    Beijo na pancinha

  • Dani

    Quando a gente mora longe, custa a acreditar que aparecerão pessoas legais com quem se possa contar. Mas esses anjos existem sim e, graças aos céus, estão espalhados por todos os lados.

    Aceite a ajuda, vai fazer bem as duas.
    Os mimos são lindos, até mesmo aqueles imateriais….demonstram o quanto vc é querida.

    Bjo

    • Nivea Sorensen

      Oi Dani,
      Obrigada pela visita. Já dei uma passada no seu blog, e assim que possível volto para ler mais.
      Bjs

  • Josane Mary

    Oi, Nivea, tudo certinho?
    Encontrei o seu blog no ‘Mundo Pequeno’ e vim fazer uma visitinha! Que tudo esteja 100% com você!
    Muito fofo o seu blog e esse post! Parabéns pela maternidade!
    Vibrações de muita luz, alegria e felicidade sempre ao lado do seu baixinho que irá nascer.

    Também sou expatriada; sai do Brasil em 2000 e fui para os USA estudar na Harvard, onde estudei até 2002. Desde 2003, moro na Holanda – sou casada com um holandes.
    O choque cultural existe e acaba sendo benéfico – de uma maneira ou de outra -. Sou da opinão que existem coisas boas e ruins em qualquer lugar do planeta! Nós é que temos que ressignificá-las à nossa moda!

    Será uma alegria se visitar o meu cantinho virtual, que é: http://josanemary.wordpress.com/mevrouw-jane/

    E será uma outra alegria, se quiser ler o prefácio do meu livro: Mevrouw Jane (o prefácio não foi feito por mim, mas por um outro escritor, um já reconhecido no mundo literário). Se gostar – ou não – por favor, deixe um comentário; vou adorar ler a sua opinião!

    Tenha um ótimo dia!
    Grande abraço.
    Josane Mary

  • Mi.

    To mesmo, sou ciumentaaaaa eheheheh

  • Daniela

    Aiiiiii q legal! Chegou entao, coisa boa!

    N, eu mandei a roupinha! 🙂

    bjao!

  • Veneranda

    Nivea,
    Nivea,

    A grávida tem esse poder: de mobilizar todas as atenções ao seu redor. A gestação tem mesmo algo de mágico e sublime… Sem dúvida um dos nossos melhores momentos!

    Mas é lógico que o carinho não é pura e simplesmente por que você está grávida. É, antes de mais nada, por que você é uma pessoa muito querida… seja por aqueles que te conhecem e convivem com você, seja por aqueles que aprenderam a te conhecer pelas linhas dos teus textos.

    Eu, me enquadro na segunda categoria. E o meu carinho fica aqui, registrado em forma de um simples desejo: que você tenha um ótimo parto e que o seu pequeno vinking chegue cheio de saúde para alegrar muito a vida da sua família…

    Bjo grande!

Leave a Reply

Related Posts