Meu babóg Pretensões e Desabafos

Antes (Um Mea Culpa parte II)

Muita gente sempre me perguntou como é que eu dou conta de tudo. Ou dava, nesse caso, porque a verdade é que já tem um tempo eu só disfarço que tudo é possível e que eu sou a a super mãe do comercial de margarina.

Tudo leia-se um filho pequeno e CHEIO de energia (eu sempre fiz atividades com ele ao invés dele mofar na frente da TV ou com um iPad, porque aí é fácil, né?), um negócio também pequeno (mas você já fez um bolo e casa e viu a sujeira que faz? Imagina isso numa quantidade maior e com muito mais frequência? Ter uma pequena bakery em casa é pior), um apartamento ainda que pequeno limpo e organizado, roupas passadas, um blog alimentado com bastante frequência, tempo para ler 3 ou 4 livros num mês, academia pelo menos 4 vezes na semana, manter uma rotina de alimentação saudável (e comer a cada 3 horas). entre uma coisinha encaixada aqui e outra acolá.

Nunca mantive segredo que para tudo isso funcionar eu precisava de 3 apoios: o marido presente e mãos-à-obra, uma rotina altamente organizada e a soneca da tarde do E., que sempre (dadas as devidas exceções, claro) dormiu por pelo menos 3 horas diárias (as vezes eram 4).

Resumidamente um dia padrão em casa era o seguinte: acordar às 6 da manhã, ir para a academia, na volta trocar e dar café-da-manhã para E., tomar o meu banho, dar uma ajeitada básica na casa (separar roupa seca, estender a molhada, esvaziar máquina de lavar louça, arrumar camas e quartos rapidamente, recolher brinquedos) e passar o resto da manhã com o filho (cada dia uma atividade, dependendo do tempo lá fora e do humor dele: ida ao parque ou playcentre, andar de patinete, um playdate em casa, ir à biblioteca, etc.). Depois era hora do almoço (que eu sempre tenho congelado) e ele ia direto para a cama me dando 3 horas para, ainda que correndo, tomar conta do resto da vida: almoçar, arrumar a cozinha e adiantar o jantar (planejado com antecedência e sempre fácil de se fazer durante a semana), responder emails/comentários, escrever no blog, limpar a casa (um dia dedicado aos quartos, outro só os banheiros, no outro a sala, a cozinha, passar roupa; tudo divido e organizadíssimo para dar tempo de ser feito em cerca de 1 hora, 1 hora e meia). A última hora da soneca ainda servia para o meu trabalho: adiantar uma encomenda, testar uma receita, organizar meu estoque, minha contabilidade, enfim, era minha hora dedicada à doçaria.  Às vezes eu tinha até tempo de esticar as pernas por 20 minutos, de tomar um café sossegada antes do E. acordar e eu voltar minha atenção para ele novamente. No final da tarde ele tomava seu banho, eu terminava o jantar e colocá-lo na cama sempre foi uma tarefa dividida entre eu e o marido. Apesar do dia cheio e do cansaço eu normalmente (a não ser em dias de encomendas) conseguia ainda jantar com o marido, assistir algo na TV com ele, deixar tudo limpo e organizado, ir para a cama e ler antes de dormir cedo para começar tudo de novo às 6 do dia seguinte.

Claro que vira e mexe essa rotina sofria um baque, claro que filho fica doente, se recusa a dormir, dorme só 30 minutos. Claro que nem sempre dava conta de fazer tudo, às vezes batia o cansaço, nem sempre eu terminava o dia sem ter me estressado, ou gritado, ou mando tudo à merda.

Mas no geral, era assim. Era ótimo. E. estava muito feliz e eu idem. Era como se ele tivesse muito do meu tempo com qualidade e eu ainda tivesse vida além da maternidade.

Era.

N.

PS. O objetivo com os posts “to be continued…” não é fazer mistério, é só para os posts não ficarem enormes e eu conseguir escrever de maneira mais organizada, mais fluída e continuar escrevendo com o pouco tempo que eu tenho.

19 Comments

39 anos; brasileira que mora na Irlanda; mãe de um filhote de irlandês do cabelo vermelho e muito fogo na bunda, de uma pimentinha de olhos grandes e curiosos e de uma caçulinha que é só sorrisos.

Previous Post
May 14, 2014
Next Post
May 14, 2014

19 Comments

  • Bibi

    Nossa, lendo, dá pra ir se identificando, apesar de rotinas diferentes, quando a gente consegue ter uma, parece que algo acontece e tudo muda…
    Sigo acompanhando!!!

  • Maíra

    Ah, Livia, não se cobre tanto..
    Eu não tenho filhos, mas moro sozinha e levo 12h entre sair e voltar do trabalho (SP…) e desde a faculdade não consigo ler como lia antes. Hj me sinto feliz de poder ler 20 min pela manhã num ônibus vazio e tranquilo. 🙂

    • Nivea Sorensen

      Maíra, não é só o “ler”, é que antes eu tinha tempo para algumas coisas e agora anda tudo misturado e confuso. Obrigada x

  • angela

    Nivea, vá falando e contando as coisas no seu timing. Sem stress, sem cobrança. Vá com calma…Abraço

  • Mari Spil

    Agora que o desenrolar começou, vou entendendo um pouquinho.
    PS: Preciso ter umas aulas de organização com você. Agora que tenho um bebê em casa, percebo que meu tempo já não me pertence mais.

    • Nivea Sorensen

      Nunca mais vai ser igual, Mari. A cada fase a gente tem que se adaptar. x

  • Karen Rito

    Nivea,
    Nao sei como o E. é, mas, uma sugestao é você dar a ele um “quiet time”, tempo em que ele não precisa dormir se não quiser… mas, vai ficar quietinho na cama, para relaxar um pouquinho… ou sozinho “ler” um livro… ou brincar sozinho no quarto… Um tempo “só dele”, pra ele aprender que todos nós precisamos de um tempo sozinhos, ou em silêncio. Estabeleça talvez 1, 2 horas no dia em que vocês dois terão “quiet and alone time”. Talvez te ajude só ter um olho de longe nele, do que ficar doida com ele te entrertendo… Um idéia!
    Boa sorte…
    com carinho!

    • Nivea Sorensen

      Karen,
      Obrigada, é uma ótima ideia. Temos adotado aqui, principalmente quando ele parece um pouco cansado. Ele é bastante agitado e tem dificuldades de parar quieto. No entanto eu sei que é importante que ele aprenda. Não pode ser forçado (mesmo porque nem posso amarrá-lo no sofá) mas incentivado. Aos poucos chegamos lá.
      x

  • Bruna Dalfré

    Uma rotina bem cheia!A minha pequena diminui drasticamente a soneca da tarde, eu não tenho muito mais tempo para fazer as coisas, essa semana saí praticamente todos os dias e minha roupa está la na cadeira me esperando para passar….=/
    Eles vão crescendo e as prioridades mudando e vamos ajeitando a rotina, e criar filho sem tv e ipad é difícil neh?!rsrs
    Será que existe vida além da maternidade?!
    Bjus

  • Ma

    Vc já pensou em colocá-lo na Nursery todos os dias? Como é na Irlanda? Qd morei na Escócia a nursery pública era a partir dos 3 anos, diariamente por duas horas e meia. As horas passavam voando, mas já dava pra dar aquela respirada. Abraços!

    • Nivea Sorensen

      Ma, aqui é pago e custa muito caro. Onde eu moro nós não conseguimos pagar nem por 3 dias em meio período. x

      • Ma

        Não tem pública? Nem nas escolas? Que coisa! Na Escócia antes dos 3 anos tb só particular, uma fortuna! Achei que na Irlanda fosse no mesmo esquema depoisdos 3 anos. E qd começa aí na escola? Vc podia fazer um post sobre isso, pra gente entender como funciona a coisa por aí, Bj e força na peruca!

  • Ingrid

    Nivea, não posso dar conselhos sobre filhos porque ainda não sou mãe (apesar de esse ser o sonho da minha vida desde sempre), mas “invejo” essa sua organização toda, acho que não conseguiria seguir uma rotina à risca, até porque odeio rotinas, me entendio facilmente. Minha mãe diz que isso vai mudar se eu tiver mesmo 3 crianças ou então vou ficar louca, veremos kkk
    Enfim… Acho que é isso mesmo, a cada fase tem que ter uma adaptação, mas você não deve se cobrar tanto para que saia tudo perfeito. Você é humana e tem direito de errar enquanto tenta acertar, até para aprender qual é a melhor maneira. Não se culpe. Como muitas já disseram, você é a melhor mãe que pode ser e a melhor que o E. poderia ter.
    Acho as ideias de quiet time (já vi no face sobre durar cerca de 2 minutos hahaha) e de passar mais tempo na creche (até para ele ter mais contato com outras crianças) muito boas e válidas, mas só você pode decidir o que é melhor.
    Apesar dos problemas que sempre acontecem, fico feliz que tudo esteja bem. Beijos.

  • Rose

    Amo o seu blog.
    E como Estou a espera de bebezinha,Estou sempre lendo e aprendendo por aqui.
    Parabens pelo blog e por ser uma Maezona, mulher, doceira e guerreira.
    Super bjo.

    • Nivea Sorensen

      Rose, muito obrigada. Que sua gravidez seja bem tranquila e cheia de saude. x

Leave a Reply

Related Posts