Pretensões e Desabafos Vida na Irlanda

24 ingressos de cinema

Combinei de ir ao cinema com o marido no último domingo, assistir Les Misérables (porque Django a gente pode assistir de casa mesmo, já Les Mis, como eles chamam por aqui, pedia uma tela grande).

Como de costume tentei comprar os ingressos online com antecedência. Fazemos sempre assim, uma porque evita a gente ter que chegar mais cedo, pegar fila e correr o risco dos ingressos estarem esgotados. Outra, que tem até um desconto de 10% na compras online. Eu já tenho o cadastro feito então o processo todo é bem rápido e na mesma hora eu recebo confirmação por email e por mensagem de texto. Depois é só chegar pouquinho antes do filme e usar uma das máquinas para retirar o ingresso, rápido e sem fila.

Dessa vez, depois que fiz login e escolhi a data e a sessão, ao invés da confirmação recebi uma mensagem dizendo que não havia sido possível completar a compra, para tentar mais tarde. E eu tentei. E tentei. E tentei de novo. E nada. Achando que tinha algo de errado com o meu cartão pedi para o marido tentar. E ele tentou. E tentou. E tentou de novo.

Fizemos o mesmo no dia seguinte, sábado, e a mesma mensagem aparecia todas as vezes. Desisiti da compra online e comprei pelo telefone. Dessa vez, tudo certo.

Isso até eu por acaso olhar meu extrato bancário e perceber que por cada tentativa de compra eu tinha sido cobrada. Olhei então no site do cinema, e usando meu login vi que eu tinha comprado sozinha 24 ingressos para a mesma sessão. O marido tinha mais alguns comprados no nome dele.

Fiquei louca da vida só pensando no trabalho que teria para cancelar a compra e ser reembolsada. E se eles não me devolvessem o dinheiro, que não era pouco? E se demorasse muito? Tentei ligar para o atendimento ao cliente deles, em Londres, sem sucesso. Sentei e escrevi um email gigantesco explicando toda a situação. Tentei ligar direto no cinema. Nada.

Mas eu tinha esquecido que estava na Irlanda.

No dia seguinte, cheguei alguns minutos antes da sessão e já pedi para falar com alguém da gerência. A caixa perguntou sobre o que era e disse na hora que ela mesma resolvia para mim. Com meu cartão ela imprimiu todos os ingressos, preencheu um formulário de reembolso que eu só assinei, e fez no mesmo instante a devolução para o meu cartão de toda a quantia gasta.

alguns dos recibos de devolução

Tão Irlanda, mas tão Irlanda que eu ainda sai de lá me desculpando com a caixa pelo mal entendido que nem de longe foi minha culpa*.

E ainda me perguntam se eu quero voltar a viver no Brasil….

N.

PS. anos atrás escrevi sobre outra experiência com o atendimento ao cliente, clica aqui para lembrar.

* sim, por aqui é de bom tom se desculpar até mesmo quando você não é culpado. Por exemplo, se alguém pisa no seu pé, ou esbarra em você na rua, você também diz “I’m sorry”.

20 Comments

38 anos; brasileira que mora na Irlanda; mãe de um filhote de irlandês do cabelo vermelho e muito fogo na bunda, de uma pimentinha de olhos grandes e curiosos e de uma caçulinha que é só sorrisos.

Previous Post
January 30, 2013
Next Post
January 30, 2013

20 Comments

  • Eloa Iwamoto

    Rsrs por aqui também costuma -se desculpar sempre, mas enfim vc assistiu o filme e gostou ?? Estou louca para ir assistir também. Bjs

  • Manu Maia

    Ai que sonho!!!

    E menos mal que foi tudo resolvido facilmente, né… eu pensaria logo no tanto de dinheiro que estaria perdendo. =P

    Xoxo

    • Nivea Sorensen

      Também pensei, Manu. Se eles não tivessem devolvido eu teria problemas para ter o mês sem entrar no vermelho.
      x

  • Ana Paula

    Acho que no Brasil vc estaria discutindo este assunto até agora… No Procon… Beijim

  • Camila

    É, se fosse no Brasil você teria uma dor de cabeça, se é que seria reembolsada.

    Admiro os irlandeses!

  • Cintia

    Eita, nao quero nem imaginar como teria sido a mesma situacao la no Brasil… ainda bem que foi por aqui. Geez!

    • Nivea Sorensen

      Cintia, acho que no mInimo eu ia gastar mais tempo e saliva para receber o dinheiro. No mínimo…
      x

  • klelia

    N.

    com certeza na irlanda esse lado da vida eh muito mais bonito…
    ainda nao me acostumei,esses dias tive que mandar o ingresso pelo correio pq um evento foi cancelado e fui mao de vaca mandando por correspondencia nao registrada(economizei 5 euros na brincadeira) mas fiquei toda feliz qdo dias depois o dindim ja tava na minha conta.

    Amo(!!!) o cineworld e a carteirinha que eles oferecem e os funcionarios tb sao otimos,ja tive sacola(daquelas d papel =/) que rasgou e um deles veio rapidinho me oferecer um saco d lixo preto e ateh pediu desculpas por ser saco d lixo,soh na irlanda!

    x

    • Nivea Sorensen

      Klelia, verdade que os funcionários lá são atenciosos. Eu gosto muito, nunca tive do que reclamar deles.
      x

  • Julia

    Sou apaixonada pelo livro e gostei muito do primeiro filme – aquele com o Gerárd Depardieu – então, imagina o quanto eu não to louca pra assistir esse com Hugh Jackman e Russel!
    Que bom que aí é tão fácil de se resolver esses probleminhas… aqui você ia ter que gastar muuuuuita saliva e paciência pra TENTAR resolver e não ter que pagar os 24 ingressos.

    Beijos.

    • Nivea Sorensen

      Julia,
      Nõa li o livro e nem tinha visto filme ou musical. Tem gente falando mal, mas eu gostei (não é realmente tão espetacular assim, mas o Hugh Jackman está ótimo).
      x

  • Vanessa

    Nossa Nivea, que sonho… Fico pensando que aqui, toda alegria de ir ao cinema seria esquecida ao pensar no “problemão” de ter que provar que realemnte foi um erro no sistema (deles)…

    • Nivea Sorensen

      Vanessa,
      Eu com certeza não teria curtido o filme se a situação não tivesse se resolvido antes.
      x

  • Mari Spil

    Ahhh que maravilha! Vontade de fazer as malas hoje mesmo. Aqui só tenho me incomodado com atendimentos de todos os tipos.
    Que bom que foi tudo resolvido assim rapidinho e puderam desfrutar do filme em paz!

    • Nivea Sorensen

      Mari, atendimento ao cliente no Brasil me deixa de mau-humor só de pensar….
      x

  • Bruna Dalfré

    Meu sonho é viver num país assim, porque cada vez que tenho um problema aqui pelas terras brasileiras, já fico com dor de cabeça pensando na burocracia….é cada uma!!
    Isso que eu chamo de qualidade de vida!!

    Beijos Nívea!!

Leave a Reply

Related Posts