Menu
Pretensões e Desabafos

Lerê, lerê

Ao som do tema da Escrava Isaura, produção.

Já trabalhei nessa vida, vou te contar.

Comecei aos 15 anos, fazendo estágio de processamento de dados na falecida TELESP (a companhia telefônica paulista). Depois disso fui caixa de açougue (por poucos dias, é verdade), digitadora em escritório de advocacia, secretária, recepcionista, telefonista, auxiliar de escritório, assistente administrativo, tomei conta de todo o financeiro de uma construtora de pequeno porte, fui administradora de outra. Trabalhei na universidade onde estudei. Fui professora em escola pequena, coordenadora, professora de escola grande. Até atendente de lojinha do restaurante italiano eu já fui. Fui bibliotecária na biblioteca infantil do SESI, fui aupair de família pequena, de familia grande, live in e live out. Dei aulas particulares. Trabalhei numa faculdade irlandesa.

Trabalhei meio periodo, periodo todo, aos sábados. De segunda à sexta, de segunda à sábado, de terça à domingo. Aos domingos e feriados (professor não tem folga). Trabalhei em casa, na casa dos outros. Trabalhei de sol a sol. Trabalhei doente. Trabalhei grávida.

Mas nunca na vida inteira trabalhei tanto como agora que eu não trabalho.

N.

About Author

39 anos; brasileira que mora na Irlanda; mãe de um filhote de irlandês do cabelo vermelho e muito fogo na bunda, de uma pimentinha de olhos grandes e curiosos e de uma caçulinha que é só sorrisos.

30 Comments

  • Carol P
    February 14, 2012 at 9:03 am

    Pura verdade !

    Reply
  • Brunalemanha
    February 14, 2012 at 9:27 am

    Imagino, só que não… haha
    Trabalhar 24/7 não deve ser easy peasy :-/

    Reply
  • ka smith
    February 14, 2012 at 9:34 am

    Faço das suas , minhas palavras.

    Triste! hahahaha

    beijo

    Reply
  • Karina M.
    February 14, 2012 at 10:20 am

    Ní,

    Tudo o que você disse é a mais pura verdade!
    Trabalhamos sem folga!
    A remuneração é o sorriso dos nossos bebês. Porque de resto acaba o dia e estamos podres!rsrsr
    Beijocas

    Reply
    • Nivea Sorensen
      February 15, 2012 at 4:50 pm

      Ka,
      Tem dia que não acaba nunca, né? Quantas vezes foram mais de 14 horas de trabalho seguidas, sem pausa?
      Um beijo

      Reply
  • Renata Marques
    February 14, 2012 at 10:55 am

    É isso mesmo, a sensação que temos é que não nos desligamos do trabalho nunca! Morar no “local de trabalho” dá nisso.

    Reply
  • Cintia
    February 14, 2012 at 1:45 pm

    Haha. E como a vida eh engracada (NOT!), hein?!

    Reply
  • Ludimila
    February 14, 2012 at 2:23 pm

    E pior q se te perguntar ,você naõ troca essa sua vida por nada….!!!!
    Até ser mãe que não estava nos planos, ou sim, mas mto rápido ….vc está sendo … rsrsrs!
    Vida de reviravoltas!
    Contudo, acho lindo seu cantinho e acompanho.
    Bjo na família linda!
    Lud

    Reply
    • Nivea Sorensen
      February 15, 2012 at 4:50 pm

      Não troco mesmo, Lud.
      Obrigada pelo carinho.
      Beijos.

      Reply
  • Ernani
    February 14, 2012 at 3:01 pm

    Hahuahuahuahuahuahuauha! Esperava tudo, menos o final que colocou a culpa no pobre do Babog – seu chefe mais exigente… 😉
    bjos e bom trabalho!

    Reply
  • Thaísy
    February 14, 2012 at 3:17 pm

    só vc pra me alegrar nesse dia chuvoso e deprimente que estou hoje!!!

    Bjos!

    Reply
  • Cris
    February 14, 2012 at 6:10 pm

    Aiai… lendo este post vi tudo o que penso desde que o Biel nasceu…

    Flor casa não dá um tempo de serviço, 24 horas por dia tem um zilhão de coisas pra se fazer!!!

    E viva ao lerê lerê das mamys que ficam em casa com os babys!!!

    BJOUXXX nos 3.

    Reply
  • Karen
    February 14, 2012 at 8:04 pm

    Hahahahhaa morri de rir no fim! Foi tanto, mas tanto trabalho que deu ate canseira de ler e eu estava a espera de uma conclusao relaxante. E veio “Mas nunca na vida inteira trabalhei tanto como agora que eu não trabalho”.
    Melhor conclusao de post ever! Adoro seus textos! 🙂 Sempre leio aqui quietinha, mas hoje nao resisti 🙂

    Reply
    • Nivea Sorensen
      February 15, 2012 at 4:52 pm

      Oi Karen,
      Obrigada pelo primeiro comentário!
      Um beijo

      Reply
  • Dani Brito
    February 15, 2012 at 2:43 am

    Fiquei cansada só de ler.
    Incrível essa concepção da maioria de que “ficar em casa” é estar aproveitando o dia deitada no sofá lendo revistas.

    beijo

    Reply
    • Nivea Sorensen
      February 15, 2012 at 4:52 pm

      Dani,
      Acham que a gente não faz nada, não é?
      Um beijo.

      Reply
  • Celi
    February 15, 2012 at 7:53 am

    Bom demais Nivea. Como a gente que mora fora e optou por essa vida se identifica com seu post. Fala sério! Eu também vejo que o foco é outro, mas a gente não para, o trabalho nunca termina…. Por que?
    Só fechando os olhos muitas vezes, senão a gente pira…rs rs rs
    Beijos

    Reply
    • Nivea Sorensen
      February 15, 2012 at 4:53 pm

      Acho que é porque a casa é nossa, os filhos são nossos, a gente acaba querendo sempre fazer mais, não é?
      Um beijo.

      Reply
  • Priscila
    February 15, 2012 at 9:46 am

    Eu concordo, ficava muito mais cansada quando cuidava de crianca e fazia coisas na casa do que trabalhando aqui na escola.. incrivel!

    Reply
    • Nivea Sorensen
      February 15, 2012 at 4:54 pm

      Pri, agora imagina esse cansaço em dobro. Quando a cosa e os filhos são nossos a gente não tem folga mesmo.
      Um beijo.

      Reply
  • Renat
    February 16, 2012 at 2:34 am

    Amei

    Reply

Leave a Reply