Livros

Amélia letrada (novembro)

E de novo eu só consegui terminar dois livros esse mês. Curiosamente, os dois ocupam lugares extremos na lista de favoritos desse ano.

Pois é, novembro foi o mês que eu voltei a me apaixonar por um livro, logo nas páginas iniciais. Já o outro, eu li mesmo por pura teimosia (quem disse que eu consigo deixar livro pela mentade?).

****

The Time of My Life – Cecilia Ahern

Lucy Silchester chega em casa um dia do trabalho e encontra no chão um envelope dourado contendo um convite para econtrar com sua própria vida.

Esse é o plot do nono livro da escritora irlandesa Cecilia Ahern, a mesma que escreveu PS. I Love You (que virou filme com o Gerard Butler e a Hillary Swank), que você já deve pelo menos ter ouvido falar (se não viu o filme). Todos seguem a mesma linha, chick lit, ou literatura de menina. Ou seja, a mocinha fica com o mocinho no final e desde a primeira página você sabe exatamente o que vai acontecer.

PS. I Love You (o livro, não o filme) tinha lá seu charme, eu achei. Bonitinho, inofencivo, gostoso de ler, até pra mim que não gosto de chick lit. Foi por isso que eu li os outros, até virar meio que um vício.

E foi o vício que me levou a comprar o The Time Of My Life, na estação de trem a caminho de Killarney antes do feriado de Halloween. Apesar do olhar de reprovação de I., apesar da certeza que não ia gostar, apesar da vergonha de lê-lo em público, apesar da capa medonha.

Comprei. E li inteiro. E não é que mudou minha vida? Antes de chegar ao final decidi que não tenho tempo a perder com o que não vale a pena. A vida é muito curta para se gastar com literatura ruim.

Recomendo? Nem preciso dizer, não é?

The Book Thief – Markus Zusak

“YOU ARE GOING TO DIE. 1939, Alemanha nazista. O país segura sua respiração. A morte nunca esteve tão ocupada. Liesel, uma menina de 9 anos mora com sua família adotiva na rua Himmel. Seus pais biológicos foram levados para um campo de concentração. Liesel rouba livros. Essa é a história dela e dos habitantes da rua Himmel quando as bombas começam a cair.”

Um romance narrado pela morte, que você sabe logo de cara, vai se encontrar com Liesel, a personagem principal, três vezes.

“They were French, they were Jews, and they were you”

Original, bem escrito, cheio de sensibilidade e inocência. Li como quem come o melhor chocolate do mundo, não querendo que ele acabe.

“I have hated words and I have loved them, and I hope I have made them right.”

Quando terminou, fiquei feliz pela experiência e um pouco triste por achar que não tenho mais nada tão bom para ler.

“Sometimes you read a book so special that you want to carry it around with you for months after you’ve finished just to stay near it.” (Markus Zusak)

Recomendadíssimo.

****

N.

10 Comments

38 anos; brasileira que mora na Irlanda; mãe de um filhote de irlandês do cabelo vermelho e muito fogo na bunda, de uma pimentinha de olhos grandes e curiosos e de uma caçulinha que é só sorrisos.

Previous Post
November 29, 2011
Next Post
November 29, 2011

10 Comments

  • mi

    Aaaaah falei que vc ia curtir the book thief 🙂 ta no meu top tb.. alias, fiquei com vontade de ler de novo agora… Bjo

    • Nivea Sorensen

      Falou mesmo, Mi. Eu tinha faz tempo mas ainda não tinha me animado a ler. Valeu a dica.
      Beijos

  • Fernanda Lima

    Estou quase terminando um que devorei também e só semana passada descobri que é uma trilogia – viva!! mas por não ser famoso a descoberta tardia não me envergonhou tanto.
    Acho que você ficaria doida (como eu fico) no jornal onde meu namorado trabalha.. sempre quilos de livros que eles recebem para fazer resenha e tantos ficam por lá para quem quiser mesmo! Tem os bons e os ruins, mas dá para aproveitar muita coisa.

    o que vai ler agora?

    beijo!

    • Nivea Sorensen

      Ficaria sim, Fernanda.
      Que delícia descobrir uma trilogia, hein? Estou lendo A Vida Que Ninguém Vê, da Eliane Brum.
      Um beijo

  • Ingrid Gomes

    Tb gostei bastante do The Book Thief, apesar de adorar ler, no momento ando meio orfã de bons livros, nada realmente me atrai, preciso de diiiicas, preciso de uma LUZ e acho que preciso também de uma coisinha água com açúcar a la Rosemund Pilcher hahaha.

    Beijocas

  • Deniferreira

    Eu amei ler A Menina que roubava Livros, e entrem em uma depressão pós livro em que nada mais era bom… demorou para engrenar em outro!

    Sou muito adepta da filosofia “a vida é curta demais para gastar com literatura tuim” e por isso largo livros no meio, mesmo!

    • Nivea Sorensen

      Deni,
      Vou tentar fazer o mesmo. Não gostei, vai pro arquivo na estante.
      Beijos

  • Vivian

    A menina q roubava livros eh mt bom msm! To no meio dele!!
    =)

    • Nivea Sorensen

      Vivian,
      Aproveita. A propósito, vou levar seu livro comigo porque obviamente me esqueci de postar. haha. Shame on me.
      Beijos

Leave a Reply