Gravidez Pretensões e Desabafos

A hora de esperar

MD002201

Eu não queria filho nenhum nessa vida (ou em qualquer outra). Aí quis loucamente e entre querer e engravidar se foram só 16 dias. Quando descobri que ele já existia o quis mais do que já quis qualquer coisa nessa vida (ou em qualquer outra). E desde que ele nasceu eu me pergunto como é que eu posso ter querido qualquer outra coisa.

Então quis outro, queria muitos, queria um atrás do outro. Entre querer e poder não pude. Tive depressão e passei mais de um ano tomando remédios. Poderia ter trocado a medicação para uma que permitisse uma gravidez saudável mas não quis arriscar o meu bem-estar, muito menos o do meu filho (que depende do meu) e muito menos ainda o de um bebê nem nascido. Depois tive um problema de coluna, poderia ter arriscado mas de novo não quis sabendo que teria que passar por uma cesárea (nada contra uma cesárea se eu precisar de uma, mas gostaria que isso fosse em último caso) Depois tinha os quilos extras que eu ainda não tinha perdido e não queria engravidar acima do peso.  De novo poderia, de novo não quis.

Foi aí que outro dia eu percebi que tudo já tinha passado. Estou mentalmente e fisicamente muito bem. Não tem peso extra, não tem dor na coluna, não tem antidepressivos. Voltei a querer. Joguei o anticoncepcional fora, comprei estoque de ácido fólico e teste de ovulação para quando (e se) batesse o desespero.

Mas o mundo dá tantas voltas, que na hora que dava, eu percebi que não dá para mim.  A razão para isso? Puro egoísmo.Agora eu quero e preciso de um tempo para mim, pouco mesmo, aquele que eu encaixo com dificuldade entre o tempo que dou ao meu filho, ao meu marido, à minha casa, ao meu negócio.

Além disso, quero aproveitar essa idade incrível que E. está. Quero ter energia para correr atrás dele, para brincar de esconde-esconde, para pegá-lo no colo e sair saracutiando pela casa fazendo ele morrer de rir. Tenho me divertido horrores com ele e quero que sejamos só os dois nesse momento.

Mas não estou falando de meses, muito menos anos. Meu segundo babóg vem logo, eu sei, eu espero. Não agora, mas daqui há pouco. Muito pouco.

N.

16 Comments

38 anos; brasileira que mora na Irlanda; mãe de um filhote de irlandês do cabelo vermelho e muito fogo na bunda, de uma pimentinha de olhos grandes e curiosos e de uma caçulinha que é só sorrisos.

Previous Post
July 2, 2013
Next Post
July 2, 2013

16 Comments

  • Carol

    Talvez o segundo venha mais devagar……. em 18 dias! ehehhe

    Tb acho que tudo tem seu tempo e se agora vc não está tão confiante com o segundinho, espera mais um pouco! vc é jovem, I. é jovem, E. está numa fase delicinha! 😀 Dá tempo de esperar ele crescer (e dormir) mais….

    Bjoks

  • Mariana Spil

    Que venha, que venha no seu devido tempo!

    Eu sei, eu também quero muito, muito, muito, um filhotinho de gente para chamar de meu filho. Mas… percebo que não é o tempo, não é a hora. É hora de esperar. Algum dia…, e também espero que não demore muito.

  • Dani Rabelo

    Ah, Ní, ele virá no tempo certo, eu acredito nisso.

    E sim, curta os seus momentos com o Erick, com o Ian, com os seus negócios, a sua família…. e este novo bebê se encaixará dentro de toda essa rotina, com certeza.

    Entendo o seu sentimento e entendo que o bebê 2 só virá a complementar aquilo que já é muito bom!

    Parabéns por todas as conquistas, especialmente estar bem da depressão.

    Beijos grandes e boa sorte!

  • Ludimila

    Owun…

    Será q vem uma mocinha como aquela do filme “Valente”?

    Linda!
    Sorte sua poder decidir e poder ganhar esta dádiva assim, tãoooo rápido.

    Agradeça a Deus por isso e pense bem em você … releia seus momentos com E. relembre-os, viva-os, volte até aqueles dia e adicione a eles,além do novo babóg , um (quase) rapazinho com personalidade e fogo na fralda.
    Veja como se sente, veja se é capaz de lidra com aquelas emoções e com as novas juntas.

    Se sim, espero ansiosa pela próxima experiencia..
    Assistir sua vida como uma novela é magnífico.
    Se não, ainda sim, estarei assistindo seus passos e diferente da ficção , se precisar,ainda não sei como, mas estarei aqui pra ajudar.

    Um bjo muito carinho Ni, em vc e no E.
    Lud.

    • Nivea Sorensen

      Oh, Lud, que recado mais lindo! De verdade, me emocionei. Obrigada pelo carinho e um beijo enorme em você.

  • Francine

    Também acho que sofro desse egoísmo!!!
    Mas, o meu não tem tempo determinado para acabar. Pelo contrario acho que vai demorar muuuuiiiito…..rsrsrsrsrsrs

  • Julia

    Ah que legal, eu também quero mais um (e só mais um), mas não agora.

    Beeijos (;

  • Luciana - Canada

    Também estou nessa de esperar Ni. Vou deixar acontecer na hora que tiver que acontecer… quero muito dar um irmao ou uma irma pra Sophie, mas to curtindo tanto a baixinha que as vezes tenho vontade de te-la so pra mim e eu ser so dela!
    🙂

  • Line

    Então aproveite seu tempo e sua energia com seu pequeno, e quando chegar a hora, será a hora. Essa idade deve ser muito divertida, engraçadinha. No ano passado engravidei super rápido, nem tive tempo de pensar e já estava grávida. Apesar de conscientemente planejado, a rapidez com que tudo aconteceu foi assustadora! Mas dessa vez a coisa não está tão rápida assim, o que tem suas vantagens, mas também suas desvantagens. Quanto mais demora, mais eu penso “será que estou tomando a decisão certa?”. Às vezes me considero meio egoísta, mas acho que é o medo falando mais alto

Leave a Reply