30 Day Song Challenge

30 Day Song Challenge – Day 7

Day 7: A song that reminds me of a certain event

The Song We Were Singing – Paul McCartney

But we always came back to the song we were singing
At any particular time

Há doze anos atrás eu assisti uma matéria num programa da extinta TV Cultura sobre o lançamento no Reino Unido do livro Harry Potter and The Prisioner of Azkaban. Até então eu havia ouvido falar sobre a série de livros, mas não tinha dado nenhuma importância.

Ao ver a reação das crianças no lançamento (várias delas esparramavam-se pelos corredores de uma grande livraria para começar a ler), a fila quilométrica antes das lojas abrirem, e o tamanho do livro (até então o maior da série) que não me parecia um livro “de criança”, me perguntei pela primeira vez o que a tal da JK Rowling tinha de tão especial.

Passado algum tempo comentei o fato com um amigo bem mais velho (e que tinha um gosto muito parecido com o meu para literatura) e ele sugeriu que eu não perdesse nem mais um minuto para começar a ler Harry Potter. Tentei argumentar que não me interessaria pela temática que até então eu achava (errôneamente) que era muito infantil, mas fui convencida pelo argumento de que era uma história muito bem (e inglesamente) escrita.

Naquele mesmo dia, um sábado, fui à Fnac* de Pinheiros (a loja da Paulista ainda não existia) e comprei Harry Potter and the Philosopher’s Stone em inglês. Havia comprado também algumas horas antes o Flaming Pie, disco solo do Paul McCartney. Então no caminho para casa, ainda no metrô coloquei o CD no meu CD-walkman (ah, o tempo pré iPod), apertei o play, abri o livro e li o primeiro parágrafo.

Li o caminho inteiro, inclusive andando do metrô até em casa, e só parei no domingo quando terminei. Sempre ao som de Paul McCartney.

Desde então a primeira faixa do Flaming Pie: The Song We Were Singing (e na verdade o disco todo) virou minha trilha sonora de Harry Potter. Eu nunca abro um dos livros sem ouvir a música na minha cabeça, nem ouço o disco sem me lembrar dos livros, apesar de uma coisa não ter nada a ver com a outra).

Em tempo, estou adiando a ida ao cinema para assistir o último filme da série para evitar o fim de uma era e a choradeira que ela vai causar.

N.

ps. a Fnac, uma loja de cds, dvds, livros, revistas e eletrônicos é para mim o que a Fantástica Fábrica de Chocolate era para o Charlie.

4 Comments

38 anos; brasileira que mora na Irlanda; mãe de um filhote de irlandês do cabelo vermelho e muito fogo na bunda, de uma pimentinha de olhos grandes e curiosos e de uma caçulinha que é só sorrisos.

Previous Post
July 22, 2011
Next Post
July 22, 2011

4 Comments

  • Fernanda Lima

    “Em tempo, estou adiando a ida ao cinema para assistir o último filme da série para evitar o fim de uma era e a choradeira que ela vai causar”. (2)

    E a trilha sonora… é como eu li certa vez: ” Essa voz do Paul é pra comer com chantilly!”

  • Ana Maria

    Adorei amiga!!! Não tem nada a ver mesmo um com o outro mas ambos são perfeitos!!!

    Assisti o filme..óbvio que não vou te contar..mas preciso dizer que foi triste ver o filme…mas que foi lindo!!!

    Depois me fale o que achou!!

Leave a Reply

Related Posts