3 meses Meu babóg

Contagem Regressiva: O Making Of

Porque as tarefas mais fáceis também exigem superação.

Cansada de ver a pobre da minha irmã se atrapalhar com a contagem regressiva para a visita à Irlanda (uma hora faltavam 15 dias, aí no dia seguinte estranhamente faltavam 16) eu resolvi ajudar.

Munida de calendário, calculadora, lápis e papel, já que não sou provida de habilidade nenhuma quando há números envolvidos, cheguei sozinha à conclusão que na terça-feira (19 de Julho) faltavam então 14 dias. E já que não sou provida de habilidade nenhuma quando há números envolvidos, pedi ajuda ao google que confirmou minha conta. Primeiro obstáculo, vencido.

Prevendo a dificuldade que a minha irmã teria em assumir o erro aceitar minha vitória resolvi apelar para o coração mole de madrinha-to-be dela e tive a brilhante, eu disse brilhante, idéia de fazer com que E. segurasse uma folha de papel com o número impresso.

O tempo para fazer o cartaz era escasso (eu tive que me aproveitar daqueles poucos minutos entre uma mamada e o choro desesperado de quem quer dormir) e os recursos precários (quem foi que acabou com a tinta da impressora?), mas deu para o gasto. Segundo obstáculo, vencido.

Mas aí é que a coisa ficou mais difícil do que fazer minha irmã acertar a conta dela sozinha. Quem disse que E. queria segurar o papel e olhar pra câmera?

Ele segurou o cartaz de lado, cobriu a cara com ele, amassou tudo, tentou comê-lo, mas no final bem que ficou bonitinho:

Até pensei em tirar uma foto dessas todos os dias, mas aí quem venceu foi  a preguiça.

Então, tia A., vamos combinar que a partir de agora você é a responsável pela contagem regressiva? E., que já provou não levar nenhum jeito para essa vida de modelo, agradece.

N.

10 Comments

38 anos; brasileira que mora na Irlanda; mãe de um filhote de irlandês do cabelo vermelho e muito fogo na bunda, de uma pimentinha de olhos grandes e curiosos e de uma caçulinha que é só sorrisos.

Previous Post
July 21, 2011
Next Post
July 21, 2011

10 Comments

  • Manu

    Eu discordo de você, Nivea. Acho que E. tem sim um super jeito de modelo, daqueles bebês bem cuti-cuti mini galã da novela das oito! *_*

    Ele só esatava muito concentrado na modelagem durante as fotos, e interpretou vários personagens. Rsrs

    Beijos

  • Mi.

    Ahahaahhah adorei o post, Ni! Eu acho que devia sim fazer um cartaz todo dia, e repetir o making of, so pra gente ver mais fotenhas do filhote de viking 🙂

    Agora vai a revelacao: existe uma super modernidade chamada “Countdown Calculator” que resolve a polemica no caso! Eh so dar um google e pronto, nada de calendario, papel e contas! Nao requer pratica nem tampouco habilidade 😉 eheheh

  • Aninha (madrinha babona)

    Elaia, me caluniando em público! Detalhe, parte desse público são MEUS amigos…tsc tsc tsc
    Também não tenho nenhuma habilidade com números (mais um item que, pelo visto, é de família), por isso a dificuldade pra chegar a um consenso.

    E concordo com o comentário da Mi, acho sim, que deveria ser tirada uma foto por dia…Se der mto trabalho, pelo menos nos 5 últimos dias da contagem, que tal? A madrinha-to-be com o coração mole e o resto do pessoal agradece.

    De qualquer forma, independente de faltar 10, 11, 12 dias, dia 02/08 tô por aí. =D

  • Ananda Etges

    Realmente, uma foto dessas por dia representa um trabalho sem fim!

    O E. tá lindão, hein?

    Beijos, Ananda.

    http://projetodemae.wordpress.com

  • Ernani

    Hahahaha. Passei o post inteiro pensando em como vc tinha convencido o pequenino a segurar a folha com as duas mãos e sorrir pra câmera. Os números podem não ser seu forte, mas como mãe vc tem se saído um sucesso…
    bjoca

Leave a Reply