Amamentação Pretensões e Desabafos

De peito aberto

Uma semana após ter escrito sobre amamentação e as coisas continuam na mesma.

Na verdade chegaram a piorar muito ontem, e quase joguei a toalha e pedi auxílio das mamadeiras. Beirei a exaustão física e mental, e chorei horrores. Só não desisti completamente porque sabia que hoje era dia da reunião do grupo de apoio à amamentação numa igreja perto de casa e porque tinha me dado um prazo de pelo menos duas semanas.

Após outra noite não dormida, sem tomar banho ou café-da-manhã, arrumei E. no carrinho e segui pra lá.

No começo achei a coisa toda uma tremenda perda de tempo (e do meu sono). Numa sala, algumas mães amamentavam alegremente e conversavam. Foram todas simpáticas e solidárias ao meu cansaço mas eu que não sou lá muito social, não vi como aquilo podia me ajudar. Depois percebi que elas esperavam mesmo era para que os bebês fossem pesados. Esperei minha vez e fiquei mais tranquila ao saber que E. voltou ao peso original.

Então aproveitei para conversar com a enfermeira, que me assegurou que não estamos indo mal (já que ele tem ganhado peso). Ela me aconselhou a continuar sim com a fórmula como complemento e para que insista menos para que ele mame no peito. Ou seja, nada de passar a noite inteira com ele pendurado em mim. 20 minutos de cada lado, tentando mantê-lo acordado, e mamadeira na seguida.

Não sei se foi essa conversa, o fato de saber que ele ganhou peso, ou a caminhada, o fato é que cheguei em casa menos desesperada. E por isso me dei um novo prazo: mais uma semana para ver se minha produção de leite aumenta, se ele continua aumentando de peso, e se eu consigo pelo menos algumas horas de descanso para manter algum nível de sanidade.

Quem disse que ia ser fácil?

N.

12 Comments

39 anos; brasileira que mora na Irlanda; mãe de um filhote de irlandês do cabelo vermelho e muito fogo na bunda, de uma pimentinha de olhos grandes e curiosos e de uma caçulinha que é só sorrisos.

Previous Post
April 26, 2011
Next Post
April 26, 2011

12 Comments

  • IngridSouza

    Nada é fácil, mas vc está indo pelo melhor caminho, está tentando, já te disse uma vez e direi novamente, se respeite, respeite seus limites, não se sinta culpada ou frustrada se tiver que recorrer a mamadeira, filhotinho aqui é uma prova real de que a mamadeira também funciona e MUITO BEM, tá lindo, forte, saudável e cheio de amor pra dar!
    Nas primeiras semanas eu sofri com a demanda dele e minha falta de leite então eu intercalava, mamadeira e peito a cada 3 horas, sendo a das 10:30 (horario que geralmente era a ultima) eu dava mamadeira e ela ia até 3 e pouco, 4 horas da manhã, ai era peito, mais tarde acabou virando mamadeira tb e peito era livre demanda durante o dia, mesmo assim ele criou uma rotina que so mamava a cada 3 horas.

    Querida, o importante é vc estar bem, não se estressar, não estafar, descansar o maximo que puder, acredite, isso é possivel!

    Qualquer coisa to por aqui!

    Beijocas

  • DanyGouveia

    Ni a Ingrid esta certissima, nao va alem dos seus limites, mesmo porque isso nao te fara bem, nem ao E. e nem ao I. que tbm deve sofrer ao ver voce se esforcando p/ superar cada momento. O o cansaco psicologico muitos vezes e pior que o fisico, senao pior!

    Bjs carinhosos em vcs =)

  • Ananda Etges

    Ai Nivea,

    Aqui em casa a batalha da madrugada continua. Algumas noites são melhores, outras caóticas. Mas como se não fosse suficiente, eis que o Vítor começou a ter cólicas! RÁ!

    Essa vida de mãe não é fácil, né?! Bem que me avisaram!

    Beijos e boa sorte com a amamentação.

    Ananda.

    http://projetodemae.wordpress.com/

  • Luciana

    Oi Nivea, aqui tbem as coisas nao sao faceis, nunca foram, mas se por um lado eu me esforco MUITO pra amamentar o maximo q eu posso, por outro lado, eu nao me culpo (tanto) mais. Se vc da complemento, procure dar a ultima mamada da noite (nao a da madrugada), como disse a Ingrid, uma mamadeira de LA, q pesa mais e vai te dar umas horinhas a mais de sono e teus peitos vao ter mais tempo de encher mais. Boa sorte, se quiser chorar as pitangas e share ideas, me chama no facebook. Beijos!

  • Livia

    Oi Nívea,
    Sei que vc já deve ter recebido um milhão de palpites, mas quem sabe o meu ajuda, né? Eu tomava uns 2 litros de chá de camomila e erva doce (aqui na Austrália erva doce é fennel, não sei como se chama aí) e realmente aumentou muito o meu leite e de quebra deu uma acalmada nas cólicas da minha pequena. Toda vez que ela mamava eu tomava uma garrafinha de 500 ml enquanto amamentava. No mais, eu sei que é fácil falar, mas se não der certo, não se desespere, esse negócio de amamentar a qualquer custo só serve para deixar a mãe mais nervosa e dificultar mais ainda as coisas.
    Beijos e boa sorte,
    Livia

  • Satya

    Amamentar eh uma tarefa nada facil mesmo, principalmente no comeco qd estamos tao cansadas de tudo. Acho legal voce se dar um prazo, pois mais do que amamentar, voce precisa estar bem pra poder cuidar do seu pequeno. Td de bom por ai.
    bj

  • Daniela

    Nivea, meu leite desceu mesmo 2 semanas depois do parto. Nesse meio tempo dava o peito e complemento.
    Ele chorava mt qud colocava no berço, e o q ajudou a melhorar essa dependencia toda q nos cansa mt, foi introduzir chupeta. Aliviava ele e a mim. Dei a chupeta qud ele tinha feito 1 mes.

    bjos e desejo q tudo de certo em breve por essas bandas.

  • Mi.

    Amiga, fico orgulhosa de ver voce guerreira desse jeito, e buscando motivacao nao sei de onde… porque nao tenho a menor ideia do que seja passar por isso, mas so posso imaginar como eu ia estar numa hora dessas (oi maior mau humor do mundo)… Independente dos resultados, E. ja pode ficar feliz de ter uma mae que esta pensando nele em primeiro lugar e fazendo o possivel (e quase o impossivel) pra fazer tudo certinho! E o que quer que aconteca, voce dorme com a cabeca tranquila no travesseiro, com a certeza de estar sendo uma otima mae (mesmo que so durma por 10 minutos eheheh).

    Beijo, saudade amiga!

  • Mari

    Nívea,
    Semana passada também terminei meu post com a mesma pergunta “quem disse que ia ser fácil?”. Mas acredito que, no final das contas, a gente lembra mesmo são das dificuldades. E com muito mais orgulho.
    Um beijo!

  • Laura

    Gostaria de te recomendar algumas comunidades do orkut. São comunidades muito sérias e tem profissionais da área como moderadores:
    – Soluções para noites sem choro
    – Grupo virtual de amamentação

    Não sei se vc já conhece ou já foi indicada, mas vale a pena dar uma olhada.

    Boa sorte!

  • Lu

    Olá!
    Encontrei seu link no site das Mamães Blogueiras… comigo aconteceu muito parecido. Era choro, desespero de não conseguir descansar, até gritar sem necessidade. E era tudo devido à privação de sono. Só resolveu depois que comecei a me obrigar a dormir mais. Amamentei até os 7 meses e meio, mas sempre rolava uma mamadeira de complemento porque meu leite esgotava rápido e ela continuava com fome.
    Agora minha filha tem 21 meses, mas em meu blog vc pode ir ao comecinho e pesquisar nas tags de 00 meses, 01 mês, 02 meses etc… e ver como as reações são sempre parecidíssimas ente todos os bebês do universo. É divertido ver. Eu fazia assim para pesquisar sobre o desenvolvimento da minha bebê.
    Abraços!

  • Sofia

    Olá Nívea!
    Achei seu blog com o termo “amamentação cansaço” no Google. Imagine, então, que estou passando pelo mesmo que vc.
    Minha filha nasceu no dia 18 de abril, logo depois do seu pequeno. Fases bem parecidas…
    Ela é meu 2o bebê e imaginei que seria mais fácil. Ao contrário, tem sido mais difícil. Meus bicos racharam, o leite empedra e ela mama a cada 2 horas ou menos… o resultado é o cansaço mesmo! Percebo que quando estou mais calma e descansada, a amamentação fica mais fácil.
    Moro no Brasil, mas, caso tenha interesse, escrevi dois posts esta semana sobre este assunto. Em um, elogio o apoio fundamental do meu marido – Entre os defeitos e a melhor qualidade do marido http://wp.me/pX2wj-6x
    No outro, conto como tem sido minha experiência amamentando: Amamentação: ato de amor, ato de superação http://wp.me/pX2wj-6B
    Acho que o mais importante mesmo é o amor que doamos aos pequenos. Amamentar é tudo de bom, mas ser uma mãe feliz com um pequeno feliz, também.
    Abraços, tudo de bom,
    Sofia

Leave a Reply

Related Posts