Pretensões e Desabafos

Beyond the Sea

Somewhere beyond the sea Somewhere waiting for me
My lover stands on golden sands 
And watches the ships that go sailing 
(…) It’s far beyond the stars, 
It’s near beyond the moon
I know beyond a doubt
My heart will lead me there soon *


Parece que já fiz tanta coisa essa semana, mas ainda é só terça-feira. Sábado à noite fui ao cinema com A. Não ia ao cinema há uma eternidade. Desde Brokeback Mountain. Assistimos “Espiritos”, um filme Tailândes, eu acho. Parece meio “O Grito”, não sei. Eu queria ter assistido “O Albergue”, mas não estava em cartaz no Shopping Penha. No meio da sessão não consegui deixar de pensar se eu é quem estou ficando mais velha (e chata) ou se as pessoas têm mesmo cada vez menos educação, especialmente em lugares públicos. Será que eu também ia ao cinema só para conversar no meio do filme? Na volta acabei passando mal. Cólicas. Terminei a noite no pronto-socorro do hospital da Penha. O domingo foi praticamente inexistente. Dormi o dia inteiro. Não consegui preparar aulas nem fazer nada de bom. B. me ligou à noite, falamos por pouco tempo porque eu estava cansada e mal-humorada. Achei que acordaria melhor na segunda-feira. Quando acordei, na verdade, achei que estava melhor. Fui ao shopping dar aula para o meu plus e lá mesmo percebi que ainda estava muito mal-humorada. Preparei as aulas de I1 e como tinha tempo para preparar o Adv2 à noite, resolvi almoçar em casa. Engraçado é que me peguei pensando como eu teria uma tarde feliz caso pudesse passar a tarde inteira em casa. Mal sabia eu que depois da primeira aula da tarde o CNA fecharia e eu passaria o resto da tarde em casa MESMO. Caos em São Paulo. Passei o resto do dia no msn com B. Não, não posso dizer que foi ruim. Hoje aparentemente a situação estava controlada mas as pessoas ainda estavam com medo de sair nas ruas. Dei todas as minhas aulas mas poucos alunos vieram. Cancelei a aula com C. Achei melhor ficar em casa. Aproveitei para preparar a aula de quinta. Agora vou estudar um pouco de espanhol e holandês.


p.s. é a versão do Robbie Williams a que eu mais ouço.
No Comments

39 anos; brasileira que mora na Irlanda; mãe de um filhote de irlandês do cabelo vermelho e muito fogo na bunda, de uma pimentinha de olhos grandes e curiosos e de uma caçulinha que é só sorrisos.

Previous Post
May 16, 2006
Next Post
May 16, 2006

No Comments

Leave a Reply

Related Posts