Menu
Filhos & Família

Para escapar do tédio (ou como entreter crianças em tempos de quarentena)

Quem acompanha esse blog há mais tempo deve se lembrar que Erik, meu filho mais velho, hoje com quase 9 anos, sempre foi uma criança fogo-na-fralda (hoje já devidamente diagnosticado com TDAH, transtorno de déficit de atenção e hiperatividade).

Para acompanhar o ritmo dele e me manter sã, ao longo dos anos coloquei, e ainda coloco, em prática várias ideias tiradas do Pinterest (aquela plataforma onde você encontra de ideias de decoração à receitas, dicas de moda ou tudo sobre o que fazer com crianças, tenham elas fogo na bunda ou não).

Uma delas é esse potinho “anti-tédio”.

Funciona para aquelas horas em que a criança reclama que não tem o que fazer. Você oferece o potinho, ela sorteia um palitinho e voila! tem lá uma ideia de atividade para distrai-la por alguns minutos.

Para fazer você só precisa de um pote (esse meu é um vidro de maionese reciclado), palitinhos de sorvete (comprei os meus numa loja de artesanato) e alguma criatividade para pensar nas atividades propostas.

Aqui em casa, por conta do tempo, essas atividades mudam conforme as estações do ano.

No verão tem muita coisa ao ar livre, no nosso quintal, ou na rua (em tempos não pandêmicos) e no inverno mais coisas dentro de casa. 

Procuro também variar as atividades incluíndo algumas tarefas e momentos de calma.

Alguns exemplos do nosso pote:

  • arrumar o quarto;
  • ler um livro;
  • um banho de banheira;
  • limpar a mesa da cozinha;
  • desenhar um arco-íris;
  • correr no lugar por 3 minutos;
  • pular no trampolim.

De tempos em tempos eu preciso fazer uma reciclagem porque algumas atividades não fazem mais sucesso ou não funcionaram bem. 

Acho importante lembrar que envolver as crianças nesse processo de criar as atividades (se elas curtirem elas mesmas podem pintar e escrever nos palitinhos) é fundamental porque oferece uma certa autonomia, aumentando a chances da criança curtir a idéia. 

Já pensou em fazer um aí na sua casa?

 

 

About Author

39 anos; brasileira que mora na Irlanda; mãe de um filhote de irlandês do cabelo vermelho e muito fogo na bunda, de uma pimentinha de olhos grandes e curiosos e de uma caçulinha que é só sorrisos.

No Comments

    Leave a Reply