Menu
Pretensões e Desabafos

Quando a sua calcinha vai parar no quintal do vizinho irlandês…

… ou O Desfecho.

Todo mundo adora uma desgraça, não? Só isso explica o fato de que o número de acessos desse meu blog foi o mais alto das últimas sextas-feiras (o movimento aqui é sempre mais baixo às sextas-feiras quando, aparentemente, meus leitores têm coisa melhor para fazer).

Voltando ao assunto, milhares e milhares de pessoas ainda querem saber que fim a coisa tomou  (caixa postal de e-mail ficou transbordando mensagem e o assunto virou até trending topic no twitter #quefimlevaramascalçolasdanivea*).

Então para quem não conseguiu dormir nesse último final de semana pensando nas minhas calcinhas (no bom sentido)  eu vou contar que, claro, eu mandei o marido na cara-de-pau ir pedir as calcinhas de volta. Não sem antes mandar trocar meia dúzia de mensagens com a irmã pelo telefone (que ao invés de ajudar só riu da minha cara, piorando a situação) e conversar com as amigas que por acaso estavam por aqui (e que não ajudaram e só riram da minha cara, piorando a situação).

Só que o vizinho não estava (e já tinha recolhido minhas calcinhas do quintal). Fui obrigada então a escrever um bilhete que o marido deixou embaixo da porta do vizinho.

No dia seguinte, ao sair para o trabalho o marido encontrou minhas calcinhas (e meias)  numa sacolinha deixada na porta do apartamento.

Tudo feito assim, na mais absoluta finesse irlandesa, sem contato cara-a-cara, tudo fino e europeu. Aposto que se fosse no Brasil o vizinho (ou vizinha porque não se sabe) tinha é batido na minha porta com minhas calcinhas na mão, puxando assunto, comentando o fiasco do país nas olimpíadas ou sobre o rumo da Carminha na novela das 8.

Agora imagina só se eu vou querer falar sobre amenidades, ou qualquer outro assunto, com o vizinho que já viu minhas calcinhas.

Quero não. De intimidade com vizinho eu corro mais do que africano em prova de atletismo.

N.

*tudo mentira, foram míseros 16 comentários aqui no blog e algumas mensagens no Facebook

About Author

39 anos; brasileira que mora na Irlanda; mãe de um filhote de irlandês do cabelo vermelho e muito fogo na bunda, de uma pimentinha de olhos grandes e curiosos e de uma caçulinha que é só sorrisos.

22 Comments

  • Manu
    August 6, 2012 at 11:09 am

    Ahahaha! Pelo menos as calcinhas voltaram… =P

    A minha mãe sempre me disse que “vizinho é o nosso parente mais próximo”, pq na hora do sufoco o vizinho está sempre mais perto q qualquer outro familiar… mas eu tenho que admitir que penso como vc, Nivea!

    Vizinho é só pra dar bom dia, boa tarde, boa noite…. nada de ficar atendo papo na porta. Mas claro, que se um dia ver que alguém precisa de ajuda não vou ignorar.

    Beijos

    Reply
    • Nivea Sorensen
      August 7, 2012 at 5:52 pm

      Manu, aqui não rola nem bom dia porque eu nunca vejo ninguém!
      x

      Reply
  • Daniela
    August 6, 2012 at 12:40 pm

    haha boa Nivea, melhor saída impossível!

    Reply
  • Priscila Santos
    August 6, 2012 at 12:40 pm

    Nivs, pelo menos as calcinhas e meias voltaram a casa de origem!!!!
    Mas tome cuidado com o pequeno E., elas podem voar pela janela novamente.
    Beijos e boa semana

    Reply
  • Jamile
    August 6, 2012 at 1:06 pm

    hahahahaha, viva a discrição! bj

    Reply
  • Bethania
    August 6, 2012 at 1:24 pm

    Se ele fizer isso de novo, vc joga umas cuecas, meias, camisas, panelas… assim se vc tiver que bater na porta o motivo nao vai ser “buscar calcinhas” e sim “buscar muitas coisas”, a vergonha vai ser diluida…rs
    Que bom que teve um bom desfecho! =)

    Reply
  • Liza
    August 6, 2012 at 1:40 pm

    Ah deixa uns cupcakes na porta do vizinho por ter sido tao educado!!!
    E manda uns pra mim tb pq eu que dei a idéia 😉

    Reply
    • Nivea Sorensen
      August 7, 2012 at 5:57 pm

      Liza,
      Se for homem vai achar que eu tô querendo outra coisa, né?
      x

      Reply
  • Camila
    August 6, 2012 at 2:44 pm

    Olá Nivea,

    Que bom que tudo deu certo!

    Acabei de ler uma notícia interessante, que é constante debate entre as mães internacionais: o bilinguismo.

    Veja essa reportagem: http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2012/08/criancas-bilingues-tem-cerebro-mais-agil-e-criativo-aponta-estudo-escoces.html

    Beijos.

    Reply
    • Nivea Sorensen
      August 7, 2012 at 6:02 pm

      Obribada, Camila. Vou ler a matéria daqui há pouco.
      x

      Reply
  • grace
    August 6, 2012 at 3:14 pm

    Ainda bem que tudo se resolveu facim hein? Agora toma cuidado com o vermelhinho mais fofo do pedaço… por experiência eles gostam de repetir as travessuras… aqui minha baby esconde o despertador, controle e coisas parecidas sempre no mesmo buraco entre o colchão e a cama…figura!! Ahh E. já está falando?? Lelê agora está começando a soltar a lingua e está uma fofaaa!!
    Beijo

    Reply
  • Lorraine
    August 6, 2012 at 5:47 pm

    nossa, quanta educação!

    a minha irma fazia isso qdo eramos crianças, morávamosnumprédio de 20 andares e as roupas caíam lá no térreo e quem acabava juntando era o porteiro. mico total!

    mas vamos combinar que essas traquinagens são muito fofas!

    bjos

    Reply
  • regina bernardo
    August 7, 2012 at 12:21 am

    Que bom que tudo se resolveu na mais santa finesse européia.
    Agora só resta ficar de olhos mais abertos com o seu babóg.

    ps: me mate uma curiosidade. O que é um babóg?

    Reply
    • Nivea Sorensen
      August 7, 2012 at 6:04 pm

      Regina, babóg significa bebê em irlandês.
      x

      Reply
  • Celi
    August 7, 2012 at 5:06 am

    Essa foi boa Nívea…. ainda bem que tudo resolveu da maneira mais tranqüila e fina possível….rs rs rs
    Beijos

    Reply

Leave a Reply