Pretensões e Desabafos

Ser ou não ser?

Meu filho nasceu na Irlanda. O pai é irlandês. Moramos na Irlanda em caráter definitivo, sem planos de que isso venha a mudar (a não ser provisoriamente já que gostaríamos de viver um tempo no Brasil antes que E. entre em idade escolar). Portanto, meu filho é irlandês, certo? E por ser irlandês precisa de um passaporte irlandês que já está sendo providenciado.

Ai que se você é um ser pensante vai achar que só o passaporte irlandês seria suficiente para que meu babóg fosse ao Brasil, acompanhado de mãe e pai. Criança irlandesa, passaporte irlandês, férias no Brasil, tudo certo.

Teoricamente é suficiente. Já na prática, a coisa não é bem assim. Conversando com algumas mães do Mães Internacionais descobri que posso ter problemas com a polícia federal por viajar com uma criança potencialmente brasileira, sem passaporte brasileiro. A mesma informação me foi dada por funcionários da Embaixada Brasileira aqui em Dublin.

Pois é, E. é potencialmente brasileiro. Por ser filho de uma brasileira nós podemos solicitar seu passaporte  sem que para isso ele tenha que ter nascido no Brasil, ou vivido por lá. Acho ótimo. Acho mesmo, e tenho o maior orgulho de ter um filho que tem o direito à dupla nacionalidade.

Meu grande problema com essa estória toda é que esse DIREITO virou de uma hora para outra uma OBRIGAÇÃO.

Por conta do despreparo da polícia federal, e de uma má interpretação da lei, me vejo agora tendo que providenciar dois passaportes para a criança, um brasileiro e um irlandês. Tudo isso para evitar possíveis problemas após uma viagem que por si só já é estressante. E também pelo fato de que não consigo explicar para o marido que a lei diz uma coisa, mas o policial pode fazer outra.

Custa dinheiro (€80,00 – sem contar com o custo da fotografia), leva tempo (ambos os pais têm que estar presentes, naquele horário sem-vergonha de atendimento da Embaixada Brasileira), enche a minha paciência e vai me causar outro tipo de problemas caso eu venha a viajar sozinha com E. no futuro. Tudo isso, claro, válido só por 2 anos.

Resumindo:  o cúmulo da desnecessidade.

Não consigo deixar de pensar que essa vida de brasileiro do meu filho já começa mal, muito mal.

N.

PS. O passaporte brasileiro para menores de idade custa a mesma coisa de que para um adulto. Já o irlandês tem valores diferenciados conforme a idade e custa €31 para menores de 3 anos (ou até mesmo €16 se for feito pelo correio). Me pergunto então o que justifica o custo tão alto do passaporte brasileiro, hein?

 

31 Comments

38 anos; brasileira que mora na Irlanda; mãe de um filhote de irlandês do cabelo vermelho e muito fogo na bunda, de uma pimentinha de olhos grandes e curiosos e de uma caçulinha que é só sorrisos.

Previous Post
October 7, 2011
Next Post
October 7, 2011

31 Comments

  • ka smith

    Amiga irei linda e européia para o Brasil com a Chloe, sem passaporte brasileiro e quero ver, q-u-e-r-o v-e-r, alguem me barrar!

    Já fui 2 vezes, com dois carimbos no passaporte dela, nem se eles tentassem eles conseguiriam….

    Mas vc tá certa, o seguro morreu de velho, eu que sou abusada…hahahha

    • ka smith

      Mas como te falei antes, né? ela NÃO é registrada na embaixada brasileira….

      • Nivea Sorensen

        Amiga, para não ter que aturar ninguém enchendo meu saco, mesmo que sem razão eu registrei fiz o passaporte. Como foi o Ian quem insistiu, quando tiver que fazer autorização para eu viajar sozinha isso vai ficar a cargo dele mesmo.
        Beijos

  • DanyCassar

    Eu tbm acho um absurdo considerando que o E e irlandes, diferente da Bellinha que nasceu no Brasil e tem os dois passaportes p/ facilitar a vida dela…mas tbm acho pessima a ideia de cobrar o msm valor e o passaporte brasileiro da Bella so eh valido por 1 ano (pq fizemos qd ela tinha 3 meses) e o maltes 2 anos e nos custou so 16 euros tbm!! =\

    • Nivea Sorensen

      Ih Dani, sabe que agora eu nem sei se o passaporte é valido por um ano ou dois?
      Beijos

  • Mari

    N,
    O horário da Embaixada Brasileira (pelo menos em Dublin) é mesmo sem-vergonha! Semana passada fui até lá com um amigo, de tarde, embaixo de chuva e descobri que eles só funcionam de segunda a sexta de 10h às 14h. É isso mesmo? E não tinha nenhuma informação online. Fiquei horrorizada!
    Pensa pelo lado bom: o quanto vocês vão se divertir na terrinha sem stress!
    Um beijo e boa sorte!

  • Carol

    Nívea, meu caso é mais simples por ser Mercosul, porém não fiz a dupla nacionalidade do Lucas ainda e ele viajou como argentino. Tá, tive que explicar pra todo mundo no meu caminho, mas os documentos dele estão corretos! Exatamente por isso: no caso dos nossos filhos, ser brasileiro é um direito, não uma obrigação! E vc tá certa: qdo fizer a papelada brasileira, vai complicar pro teu lado qdo for viajar sozinha. Eu não fiz ainda justamente por causa disso.

    beijos e boa sorte!

  • Ana

    Lily não tem passaporte brasileiro. É registrada no consulado, tem certidão de nascimento, mas não tem passaporte. Já fomos ao Brasil duas vezes com ela, ninguém nunca falou nada! E quero ver quem vai me fazer pagar essa fortuna pra um passaporte que vale 2 anos (o britânico tb custa menos para crianças, e vale 5 anos).
    E nem me fale no horário de funcionamento do consulado, me dá tristeza pensar que vou ter que ir lá renovar meu passaporte…

    xxx

    • Ana

      Ah, e o custo… não consigo achar justificativa. Fico P da vida porque o do Mike vale dez anos e custa menos que o meu.

  • Paula

    Entao Nivea eu estupidamente fiz o registro do Samuel na embaixada pens ando que seria mais facil…na minha cabeca ele ia entrar e sair do seu pais numa boa.. Mas eu tinha esquecido como o Brasil era complicado e ai me ferrei (pra usar uma palavra bonita) o marido até hoje nao entende tanta enchecao de saco. E o negocio da autorizacao é um problema sem fim que gera dias de trabalho perdido para o marido e algo totalmente desnecessário ja que o passaporte dele da CR já tem uma autorizacao assinada por nós. A moral da historia é o seguinte, nao resgistra na embaixada se vc nao quiser a obrigatoriedade do passaporte. Eles podem te encher o saco mas nao tem razao porque ele nao é registrado. Agora se registrar ai já era, tem que entrar com o passaporte brasileiro mesmo. Enfim, absurdo total mesmo essa obrigatoriedade. Beijos e boa sorte

    • Nivea Sorensen

      Paula,
      Faz todo o sentido se mais fácil pelo fato de ser brasileiro, não? Eu sei que vai ser complicado, mas já registrei.
      Beijos

  • LucianaIank

    Oi Nivea
    no meu caso a Mariana nasceu aqui na Austria, mas nao tem cidadania austriaca porque nós 2 somos brasileiros. Eu precisei fazer o passaporte brasileiro é claro para viajarmos para o Brasil. Nao sei qual é o procedimento da Embaixada na Irlanda, mas normalmente é muito mais tranquilo do que fazer o passaporte no Brasil. Inclusive renovamos esse ano o do Mariana e aproveitamos para renovar de todos em casa.

    Eu acho válido vc fazer o passaporte dele para evitar problemas. Acho que nao vai te atrapalhar no futuro ele ter o passaporte brasileiro. E tb vc já pode incluir a autorizacao para sair do Brasil somente com um dos pais e nao acompanhada dos dois como é de praxe.

    Nao sei se vc ja viu esse post, mas é bem interessante e tem muitas informacoes sobre as viagens de filhos nascidos no exterior:
    filhos-bilingues.blogspot.com/2011/10/documentacao-de-filhos-de-brasileiros.html

    bjs

    • Nivea Sorensen

      Oi Luciana,
      Obrigada pelo link, eu já tinha conversado com a Claudia a respeito e leio sempre o blog dela.
      A autorização para sair do Brasil não foi possível incluir no passaporte de E. Segundo a Embaixada, eles não tem o sistema que permite isso.
      Um beijo

  • Elio

    Eu acho difícil ser brasileiro :/

  • Carol

    Pois é Nívea, por conta dessas coisas as vezes desanima ser brasileiro né? Oh pessoal burocrata! E olha que sou super patriota, até tentei morar no Brasil um tempo com família(tb antes da escola das crianças), mas não deu. Eu achava que tudo seria mais fácil tendo 2 lugares pra escolher, mas fica tudo burocracia em dobro! Quer saber, por conta de erro da embaixada na certidão do meu filho tive que pagar 2000 reais pra consertarem, porque precisei de advogado… Agora fala, qual a nossa vantagem além de amar o país por que nasceu lá?

    • Nivea Sorensen

      Isso que mais me entristece, Carol. A gente não quer abrir mão de ser brasileiro, mas aí acontecem essas coisas.
      Um beijo

  • Cintia

    Chatice, ne? Eh le le, Brasil… se a gente for listar os problemas….

    Entao, on a happy note, voce ganhou o sorteio, passa la no blog 🙂

  • Danilo

    Ni, que dor de cabeça hein amiga. Affe.

    Mas eu quero ver vcs quando chegarem aqui. Me avisa a data.

    Bjs

    D.

  • Amanda Martins

    So no Brasil seu direito e dever, entao e foda demais!Eles sempre encrencam pq claro esse passoporte e mais dinheiro para eles….ridiculo!xxxx

  • meires

    oi, eu sou brasileira moro na Italia e minha filha tem a cidadania italiana. Quando fui com ela pequena, pra evitar problemas ( ia sem marido) fiz todos os docs, italianos e brasileiros. Vamos agora e fui renovar o passaporte brasileiro, e uma novidade è que agora no passaporte se pode ter a autorizaçao que a criança pode viajar com a mae sozinha ou o pai sozinho. é sempre bom ter todos os docs prontos ( è carinho) mas compensa.

    • Nivea Sorensen

      Meires,
      Eu bem que tentei solicitar essa autorização, mas a Embaixada brasileira aqui na Irlanda disse que o sistema deles não está ainda preparado para fazer esse serviço. Fiquei ainda com mais raiva, mas fazer o quê, não é?
      Obrigada pela visita e pelo comentário.
      Um beijo

  • satya

    O Goura soh tem o Passporte britanico e nao tive problemas la. Alias, tive uma amiga que teve problemas por apresentar o passaporte brasileiro na saida e estar desacompanhada do pai e sem autorizacao, no fim ela mostrou o britanico e eles deixaram ir embora sem problemas…. Brasil eh cheio de burocracia.
    Bj

    • Nivea Sorensen

      Satya,
      Com certeza com o passaporte brasileiro existe uma burocracia infinita para se viajar sem o pai, mesmo que a criança tenha outro passaporte.
      x

  • Gisella

    Oi,Nivea!Entao,nao eh q eu estava procurando no google a respeito desse assunto e apareceu seu blog!haha
    Pensei:melhor ainda! 😉
    Me fala,vc fez o passaporte do E. p viajar ou vc se arriscou c o passaporte europeu?
    Kim (infelizmente,now I know!) foi registrada na embaixada,mas ainda n reconheci a certidao,pq obviamente n fui no Brasil ainda,nem fiz o passaporte brasileiro dela.Estou querendo viajar sozinha c ela p o Brasil,vou mesmo precisar de autorizacao e de tirar outro passaporte?
    (Q atraso de vida,meu Deus!)
    X

Leave a Reply